Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

A internet ressuscitou uma cena da novela Tieta e o motivo é surpreendente

Cena da novela exibida há 30 anos já debatia a questão de gênero, sexualidade e o direito de ser quem você quiser.

Por Fernando Gomes - Atualizado em 15 jan 2020, 09h24 - Publicado em 25 set 2019, 12h54

Muitas pessoas dizem que vivemos numa época em que todos “militam demais” e só querem “lacrar”. Temas como identidade de gênero e LGBTfobia sempre voltam à tona nas discussões atuais, mas essa pauta já vem ganhando espaço há um bom tempo.

Prova disso é uma cena da novela ‘Tieta‘, da TV Globo, que foi resgatada pela internet e viralizou nos últimos dias. Nela, dois personagens, a protagonista (vivida por Betty Faria) e seu sobrinho Ricardo (vivido por Cássio Gabus Mendes), discutem acerca dos valores sociais atribuídos àquela época e tocam em temas muito importantes como o direito de qualquer cidadão ser quem ele quiser.

De um lado, Ricardo apresenta um discurso conservador, embasando suas palavras no evangelho de Deus e na “anormalidade” de pessoas que não se vestem e se comportam como “deveria ser”. De outro, Tieta o confronta de maneira sensata, dizendo que as diferenças devem ser respeitadas independentemente da escolha que foi feita pelo outro.

No diálogo, eles citam a travesti Ninette (interpretada por Rogéria), que vinha sendo alvo de críticas por parte de Ricardo. À fala preconceituosa dele, Tieta rebatia com frases como esta:

“Mas o que é que tu chama de padrão de comportamento? Ricardo, o que é que tu quer? Quer que todo mundo seja igual, que se comporte do mesmo jeito? Que siga as mesmas regras? Não. O se humano não foi feito por decreto. Ah, que é isso? E eu lá sou máquina, por acaso? E a gente sai da fábrica tudo bonitinho, enfileiradinho, assim, um atrás do outro, tudo exatamente igual, é isso?”

Tieta ainda abre um parênteses para falar sobre a relação amorosa dela com Ricardo. “Tu é meu sobrinho, a gente se ama escondido, porque os outros não aceitam nosso tipo de amor. Se essa cidade inteira soubesse, ia nos condenar do mesmo jeito que condenam Ninette. E tu acha que no nosso caso eles iam estar certos?”, rebate.

Assista à cena:

Continua após a publicidade

Pois é Tieta…Ps: Jesus veio pra salvar e não pra condenar.E nunca andou com Bíblia embaixo do braço mas sim com o coração aberto dentro do peito.

Posted by Murilo Oliveira on Tuesday, September 17, 2019

O vídeo em questão já foi compartilhado mais de 19 mil vezes e possui 11 mil curtidas no Facebook.

Essa cena é interessante, pois retrata um pensamento antigo que, infelizmente, segue sendo atual. Ainda observamos situações em que o preconceito persiste. Um exemplo recente é o caso da Bienal do Livro no RJ, que teve uma HQ censurada pelo prefeito Marcelo Crivella, por mostrar dois homens se beijando.

Vale lembrar também que ‘Tieta’ começou a ser transmitida no dia 14 de agosto de 1989. Ou seja, há 30 anos pautas relevantes como esta eram debatidas.

Continua após a publicidade
Publicidade