Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Síndrome de Peter Pan: será que você também tem?

Você sonha em parar ou voltar no tempo para uma vida com menos obrigações? Entenda a Síndrome do Peter Pan e saia da Terra do Nunca

Por Adriana Marruffo
15 dez 2023, 06h45

Todos já tivemos medo do futuro, em diferentes estágios da vida. O sentimento, com toda certeza, não é novidade, afinal, poucos almejam o dia que precisarão pagar os próprios boletos, cuidar dos filhos ou despedir-se deles na hora de formarem suas próprias famílias. Mesmo assim, encontramos um caminho e abraçamos o que vem, não é? Nem sempre! Para alguns, o medo de crescer é tão grande, que tem até mesmo nome: Síndrome de Peter Pan.

O que é Síndrome de Peter Pan?

Todos lembramos bem da Terra do Nunca, do filme clássico Peter Pan, em que as crianças eram isentas de responsabilidades, consequências e, acima de tudo, jamais cresciam.

Muitos já sonhamos com uma vida livre de problemas como a da personagem, cuja única preocupação era lutar contra o Capitão Gancho, mas será que parava por aí? Peter Pan odiava pensar na possibilidade de crescer e até tentou convencer Wendy a deixar a sua família para trás para viver aquela vida sem a preocupações para sempre.

Foram estes comportamentos que inspiraram o nome Síndrome de Peter Pan, que segundo Larissa Fonseca, terapeuta clínica com abordagem cognitiva comportamental e Membro da Sociedade Brasileira de Psicologia, é representada pela resistência ao amadurecimento, quase como uma recusa ao crescimento semelhante.

Continua após a publicidade

“A Síndrome de Peter Pan não é uma doença ou um transtorno mental e portanto não está no DSM-5 (Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais)”, reforça a terapeuta clínica. Apesar disso, vem se tornando uma realidade marcante na sociedade, especialmente entre as novas gerações.

A vida adulta pode, de fato, ser assustadora – e, convenhamos, perde-se muito da magia da juventude depois que as responsabilidades começam a acumular. “O medo de crescer, especialmente das novas gerações, está relacionado à nostalgia pela adolescência e aos receios das pressões associadas à maturidade”, aponta o psicoterapeuta Thiago Guimarães

Por que temos medo de amadurecer?

Boletos, agendamentos e uma infinidade de trabalho. É impossível fugir da vida adulta. Mas se estamos marcados pela impossibilidade de evitar tais responsabilidades, como podemos estar falando da recusa delas?

Continua após a publicidade

Guimarães explica que existem vários fatores que contribuem para o crescente aumento da Síndrome de Peter Pan, incluindo pressões sociais, incertezas econômicas, desafios emocionais e a sensação de que as responsabilidades da vida adulta são esmagadoras. 

“A síndrome também está associada com a acomodação e forma que os indivíduos são tratados por suas famílias com suas próprias anuências. Outro fator é a falta de emprego, porque cada vez mais o trabalho humano é substituído pela tecnologia”, acrescenta Bruno Pascale, médico psiquiatra.

Essa nova tendência relaciona-se com o mundo, de certa forma apocalíptico, em que essas novas gerações foram recebidas. “As dificuldades apresentadas no mundo atual, associadas com a falta de ambição pelo crescimento e até o próprio isolamento social, contribuem para o aumento da recusa de crescer. Se não estou confortável na situação atual, isso não me mobiliza a enfrentar consequências de mudanças”, reflete Larissa. 

Continua após a publicidade

Outro dos grandes agravantes para o aumento da síndrome foi a pandemia da Covid-19, que permeou o cérebro das jovens gerações com incertezas, medos e, inclusive, desilusão com cenário político.

“A pandemia aumentou de forma exponencial os transtornos ligados à saúde mental – depressão, ansiedade, síndrome de pânico –  o que resulta no adoecimento emocional e produtivo da sociedade. Além disso, houve também uma redução significativa do poder de compra e muitos adiaram o sonho de sair de casa e ter sua independência”, aponta Pascale. 

Os perigos da Síndrome de Peter Pan

As consequências deste medo vão muito além de se sentir inconforme com as responsabilidades do amadurecimento, podendo levar a dificuldades nos relacionamentos e limitações profissionais

Continua após a publicidade

“Consequências emocionais podem incluir ansiedade, depressão e dificuldade em estabelecer relações adultas saudáveis. Socialmente, pode resultar em isolamento e falta de progresso profissional”, revela Guimarães. 

Já Pascale destaca a frequente insegurança para tomar decisões, além do possível medo de assumir relacionamentos duradouros. Contudo, uma das consequências mais comuns é o atraso profissional, afinal, alguém que sofre com a Síndrome de Peter Pan raramente poderá se involucrar da forma que uma carreira profissional requer, tendo receio das responsabilidades que terá. 

Aceitando novas realidades

Nem tudo é apenas responsabilidade, a vida adulta também pode trazer consigo diversos momentos de realização
Nem tudo é apenas responsabilidade, a vida adulta também pode trazer consigo diversos momentos de realização (Jopwell/Pexels)

Nem tudo na vida adulta se resume a responsabilidades e boletos, e temos que fugir desta visão cética e ácida da vida adulta. Sim, há pagamentos e trabalho a fazer, mas esse não é o quadro completo.

Com a realidade adulta vem também uma maior autonomia e liberdade, além da possibilidade de criar seus próprios rumos, fora do ninho dos pais. Para encontrar esses raios de luz, é necessário se atentar aos sinais de alerta de que estamos passando pela Síndrome de Peter Pan. 

“Sinais de medo de crescer podem incluir evitar responsabilidades, resistência a compromissos adultos e uma fixação excessiva em atividades juvenis”, relata o psicoterapeuta. 

Continua após a publicidade

Por isso, é importante fazer uma análise aprofundada sobre as expectativas e desafios da vida adulta, e lembrar que o crescimento é uma jornada contínua e inevitável, estando cheia de oportunidades de aprendizado e realização.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.