CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Inspirada no seu puerpério, cantora cria álbum virtual

Em faixas musicais, Lila exalta o sagrado feminino na jornada da maternidade

Por Nathalie Silva (colaboradora) 13 out 2021, 10h31

Depois de três anos de preparação, a cantora Lila lança o álbum Puérpera. Como o próprio nome já faz a referência,  o primeiro disco da artista é intimamente ligado à sua experiência de maternidade, em especial à fase do puerpério, período de readaptação física e emocional da mulher que começa no pós-parto.

“Quando eu comecei a gravar o disco eu já estava grávida, mas a experiência da gravidez é muito profunda e eu fiquei completamente absorvida por ela. Tanto que serviu de cura para diversos nós que tinha no meu eu feminino, na minha família, de como eu via certas coisas, como era vista pela sociedade”, diz.” Eu não enxergava essa interlocução. Foi uma cura da minha energia feminina mesmo, a gravidez jogou luz sobre ela, minhas forças e poderes”, diz.

A fase do puerpério, segundo ela, teve o maior impacto em sua vida e durou muito mais do que os primeiros meses de pós-parto. “É uma etapa de reconstrução da mulher que não é mais aquela de antes, que agora é mãe. Que está ali juntando seus próprios cacos no chão para se tornar uma nova mulher. A renovação acontece no momento do puerpério e é muito difícil. Eu fiquei quase três anos nesta fase, acredito que só acaba quando conseguimos nos enxergar como nós mesmas diante do espelho”, diz.

Lila, Eliza Lacerda no RG, mãe de Benedito, de 3 anos é amapaense de nascimento, carioca de criação, paulistana por consequência da vida. Sua relação com a música começou cedo. “Participei de um LP de músicas folclóricas, quando tinha apenas sete anos. Tenho uma história muito diversa em grupos vocais. Antes da pandemia, cantava em bloquinhos de carnaval. Até chegar em quem sou hoje, foi uma longa trajetória, a Lila artista solo nasceu em 2015 e a Lila mãe surge em 2018”, diz.

Veja também: Mulheres mostram a realidade e a beleza do corpo pós-parto 

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Lila (@lila_musica)

 

Continua após a publicidade

Músicas e zine digital

Assim, com três anos de preparo o álbum de Lila, Puérpera, nasceu agora em 2021. De formato interativo, é uma zine digital, mistura imagens e músicas. Ele é constituído por nove canções entre elas: Cantiga, Lunação, Feminina, Puérpera, Pulsando, Gira, Cura, Criadora, Fértil. 

O produtor do catálogo musical é Diogo Strausz, conhecido por trabalhos com Alice Caymmi e BaianaSystem, e Tomás Tróia, responsável pelas produções de Duda Beat, ao lado de Lux Ferreira. A produção ainda conta com a participação especial da cantora Letrux, na música Gira. A composição do álbum foi feita em parceria com a cantora e compositora Ana Lomelino.

View this post on Instagram

Uma publicação compartilhada por Lila (@lila_musica)

Onde ver e ouvir?

Você pode conferir o resultado da criação de Lila no site onde a zine está hospedada (Clique aqui) ou pelo Spotify (acesse aqui).E assim, embarcar nessa jornada de autodescobrimento do eu feminino junto de uma conexão com a natureza misturada com filosofia espiritual e ecológica.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade