CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS
Denise Steiner Por DERMATOLOGIA A médica Denise Steiner é dermatologista, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia e doutora pela Unicamp

Saiba por quê calvície não é queda de cabelo

A dermatologista Denise Steiner explica a diferença entre queda de cabelo e calvície feminina e masculina

Por Denise Steiner 23 mar 2022, 11h00

Em geral há uma grande confusão sobre os motivos da queda de cabelo. Existem doenças ou alopecias verdadeiras, onde listamos: calvície ou alopecia androgenética, pelada ou alopecia areata, alopecia fibrosante frontal, foliculite decalvante, dentre outras.

No primeiro tipo existe uma alteração específica relacionada ao folículo pilosebáceo. O outro tipo são os chamados eflúvios, onde temos queda de cabelo difusa consequentemente ao que acontece no organismo.

Esse tipo de queda pode acontecer devido à covid-19 e outras infecções, pós-parto, pós-cirurgia, pós-emagrecimento, hipotireoidismo, anemia, entre outras. Nesses casos não há problema específico com o folículo sebáceo, mas sim com o equilíbrio do organismo. Neste texto, vamos discutir a questão da calvície que é uma alopecia de causa genética/hormonal.

calvicie feminina

Efetivamente, a calvície não é uma queda de cabelo em si, mas sim um processo de afinamento do fio causado pela genética e incrementado pela ação do hormônio androgênico no folículo. Cerca de 80% dos homens vão ter algum grau de calvície, enquanto isso vai acontecer em 50% das mulheres. A calvície começa a ocorrer em maior ou menor grau na puberdade e compromete somente os folículos do topo da cabeça.

Homens e mulheres têm padrões diferentes, a mulher retendo a linha frontal enquanto os homens têm as entradas características.

Continua após a publicidade

No caso da calvície, pode haver queda de cabelo um pouco mais intensa, mas o problema principal é o afinamento do fio, que a cada ciclo vai progressivamente ocorrendo. A calvície precisa de tratamento sob pena de o fio afinar totalmente e morrer.

TRATAMENTOS PARA CALVÍCIE

tratamento cabelos
PaulGulea/ThinkStock

Os tratamentos clássicos são finasterida, dutasterida e bicatulamida, além de minoxidil tópico e oral. Também são utilizados tratamentos efetivos e adicionais, como microinfusão de medicamentos na pele e plasma rico em plaquetas.

O mais importante é saber qual é exatamente o seu tipo de queda de cabelo para escolher o melhor tratamento.

Cuide-se.

Continua após a publicidade

Publicidade