CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Cores, arte e memória afetiva em um apartamento charmoso, no centro de SP

A história deste apê, localizado no Edifício Cinderela, começou com uma reforma e terminou com uma grande amizade entre arquiteta e cliente

Por Nádia Simonelli Atualizado em 27 abr 2022, 10h55 - Publicado em 3 Maio 2022, 08h00
reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

O jovem médico Maurilio já seguia o escritório Quattrino Arquitetura no Instagram quando comprou este apartamento no Edifício Cinderela — uma joia arquitetônica de São Paulo, projetada por João Artacho Jurado nos 1950.

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
A arquiteta e o médico Maurilio, acompanhado de seus cachorrinhos. Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

Um belo dia, ele descobriu que a arquiteta Vanessa Ribeiro e sua equipe estavam executando uma obra no mesmo prédio, só alguns andares para cima do seu apê recém-comprado e não teve dúvidas em procurá-la. “O Maurilio se tornou mais que um cliente pra nós. Esse cara é realmente daquelas pessoas que todo mundo quer ter por perto. Que bom que ele nos escolheu, confiou e seguiu conosco nessa jornada”, diz Vanessa.

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

A reforma foi total. Incluiu restauração de piso, caixilhos, luminárias e ferragens que já existiam no imóvel. “Foi um pedido do Maurilio não descaracterizar a arquitetura original criada por Artacho Jurado. Além disso, executamos novas marcenarias, definimos e escolhemos todo mobiliário para o apartamento”, explica a arquiteta. Quanto à planta, a ideia foi manter a estrutura original e trocar apenas os revestimentos, refazer a estrutura para o ar-condicionado e atualizar as instalações.

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

O cliente queria trazer uma atmosfera conectada com a arquitetura do edifício, com muita cor e memória afetiva impressa por objetos e peças do seu acervo pessoal”, conta Vanessa.

Assim, a paleta de cores veio para trazer esse clima para o projeto. Como o Maurilio tem muitos quadros e objetos de arte, a arquiteta teve a ideia de deixar as paredes brancas e pintar os tetos. O resultado não poderia ser mais lindo! “As cores foram escolhidas a dedo para os ambientes e cada uma delas foi pensada em função dos tons da marcenaria”, diz.  

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

Quanto ao mobiliário, muitas peças foram arrematadas pelo próprio morador, com a orientação da equipe do Quattrino, em vários antiquários de São Paulo.

Continua após a publicidade

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

Para o living, em especial, os profissionais do escritório desenharam um sofá em L, que funciona tanto para a área da TV quanto para o jantar. Repare que a mesa de jantar tem seis lugares e três deles estão no sofá. A estante personalizada pela BM estúdio foi cuidadosamente pensada pra acomodar os objetos do Maurilio. “A leveza dos vergalhões e caixas estrategicamente posicionadas revela o revestimento de tijolinho aparente”, diz Vanessa. 

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

Para a cozinha e a lavanderia, a cor escolhida foi o rosa, que colore os armários e o teto. O destaque fica para o piso restaurado, que preserva a memória arquitetônica do apartamento.

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

Até a lavanderia foi pensada com cuidado. Os arquitetos recuperaram a bancada de granilite e o tanque e a torneira, que era cromada, foi pintada de preto e a marcenaria foi refeita no mesmo tom de rosa da cozinha. A porta de divisa entre a área de serviço e a cozinha e os caixilhos foram trocados e trouxeram um ar mais leve ao ambiente. 

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA
reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA
reforma de apartamento traz cores e memória afetiva
Mariana Orsi/CASA CLAUDIA

reforma de apartamento traz cores e memória afetiva

Continua após a publicidade

Publicidade