Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

A Casa Fortunata se mimetiza na natureza ao redor de uma Araucária

Premiada, a casa assinada por Luciano Basso promove um encontro entre a arquitetura moderna e a sustentabilidade

Por Giovanna Jardilha / CASACOR Atualizado em 8 set 2021, 10h04 - Publicado em 9 set 2021, 09h00
A Casa Fortunata se mimetiza na natureza ao redor de uma Araucária
Manuel de Sá/CASACOR

A Casa Fortunata é um dos projetos de tirar o fôlego que levam a assinatura do arquiteto Luciano Lerner Basso. Localizada em Caxias do Sul, no estado do Rio Grande do Sul, a casa se mimetiza na paisagem circundante e tira dela a inspiração para suas formas.

A residência de 240 m² rendeu várias premiações ao arquiteto, consolidando o nome de Basso entre os de destaque da nova geração de arquitetos brasileiros.

A Casa Fortunata se mimetiza na natureza ao redor de uma Araucária
Manuel de Sá/CASACOR

“Este projeto evidencia as atividades essenciais da arquitetura: a leitura cuidadosa dos condicionantes ambientais; a determinação precisa dos processos de construção; a correta resolução do programa de necessidades e a harmonia das formas construídas” revela o arquiteto que, assim como a residência, também nasceu em Caxias do Sul.

A Casa Fortunata se mimetiza na natureza ao redor de uma Araucária
Manuel de Sá/CASACOR

Construída em um bairro tradicional, a casa foi implantada ao redor de uma enorme Araucária, tirando dela partido para o projeto arquitetônico e garantindo, dessa forma, que a casa fosse como uma extensão natural da paisagem.

A Casa Fortunata se mimetiza na natureza ao redor de uma Araucária
Manuel de Sá/CASACOR
A Casa Fortunata se mimetiza na natureza ao redor de uma Araucária
Manuel de Sá/CASACOR

Por todo o projeto, a presença do concreto aparente é marcante – uma escolha que levou em consideração o raciocínio espacial do projeto. O material aparece tanto no deck externo quanto nas paredes e pisos das áreas sociais, revelando não só a inclinação modernista do traço de Basso, mas também o desejo do arquiteto de diluir as barreiras entre o interior e o exterior.

O peso, a densidade, a cor e a textura de ambos os espaços são equivalentes e reforçam a unidade da obra.

A Casa Fortunata se mimetiza na natureza ao redor de uma Araucária
Manuel de Sá/CASACOR

Por todo o projeto, a presença do concreto aparente é marcante – uma escolha que levou em consideração o raciocínio espacial do projeto. O material aparece tanto no deck externo quanto nas paredes e pisos das áreas sociais, revelando não só a inclinação modernista do traço de Basso, mas também o desejo do arquiteto de diluir as barreiras entre o interior e o exterior.

A Casa Fortunata se mimetiza na natureza ao redor de uma Araucária
Manuel de Sá/CASACOR

O peso, a densidade, a cor e a textura de ambos os espaços são equivalentes e reforçam a unidade da obra.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade