Empresa anuncia licença-paternidade de 6 meses

Clube de gastronomia oferece aos seus membros uma licença remunerada maior que a prevista por lei

O clube de gastronomia ChefsClub anunciou uma mudança enorme a favor dos colaboradores da equipe, proporcionando aos homens o benefício da licença-paternidade de até seis meses. O clube é uma das primeiras empresas no Brasil a aderir essa medida e oferecer igualdade entre os membros homens e mulheres.

Na atual Constituição Federal, o período de licença remunerada para os homens é de apenas 5 dias, valendo inclusive para os casos de adoção. Na nova medida adotada pelo ChefsClub, além do tempo estendido, os colaboradores também poderão escolher entre utilizar o benefício durante ou depois da licença-maternidade.

Leia mais: “Hoje eu tenho dois filhos”, diz mãe de Isabella Nardoni

Essa mudança foi criada porque a diretoria do clube entendeu que, hoje em dia, a família que recebe um novo membro precisa de mais tempo para a adaptação, além daquilo previsto pela lei. De acordo com o CEO do clube, Guilherme Mynssen, além de ajudar as famílias, essa iniciativa também “fideliza” os membros, trazendo-os de volta depois do período de licença.

Esse modelo aderido pelo ChefsClub é baseado no utilizado em países europeus, com pequenas diferenças. Na Europa, as empresas oferecem até 12 meses de licença remunerada para os pais do recém-nascido, que poderão decidir como dividir o período. Mesmo assim, é obrigatório que os dois tenham, pelo menos, 1 mês de licença cada um.

Leia também: A viúva de Marielle