Clique e assine com até 75% de desconto

Nenhuma mulher entra na lista de atletas mais bem pagos da década

A atleta mais bem paga da década ganhou pouco mais da metade do último colocado. Confira a lista, que tem Neymar na 9ª posição

Por Da Redação 3 nov 2020, 16h59

Ter uma carreira promissora no esporte é o sonho de qualquer atleta, entretanto,  nem todos conseguem acumular uma grande quantia com os patrocínios e o trabalho em si. Quando o assunto é gênero, essa questão é ainda menor e mais preocupante.

A Forbes divulgou a lista dos dez atletas mais bem remunerados entre os os anos de 2011 até 2020 e mostrou que no top 10 só há homens. O mais bem pago é Cristiano Ronaldo, que embolsou US$ 869 milhões na última década. O segundo da lista é o ex lutador de boxe, Floyd Mayweather, que ganhou US$ 850 milhões e o terceiro, o jogador de futebol Lionel Messi, com US$ 827 milhões.

O jogador de basquete Lebron James, em quarto lugar, recebeu US$ 725,4 milhões, seguido pelo tenista Roger Federer, com US$ 703,3 milhões e pelo golfista Tiger Woods, considerado o melhor de todos os tempos, com US$ 573 milhões. A estrela do basquete da NBA, Kevin Durant, aparece com US$ 483,4 milhões de remuneração total no período e o jogador de golfe Phil Mickelson vem logo atrás com US$ 474,8 milhões.

O brasileiro Neymar é o 9º da lista, com US$ 452 milhões e, por fim, Lewis Hamilton, da F-1, com  US$ 425 milhões, fecha o ranking dos dez atletas mais bem pagos nos últimos 10 anos. A mulher mais bem remunerada nesse período é a tenista Serena Williams, com 23 Grand Slams no currículo, ganhou pouco mais da metade do último colocado. A tenista embolsou US$ 225 milhões entre 2011 e 2020, segundo os cálculos da Forbes.

  • O que falta para termos mais mulheres eleitas na política

    Continua após a publicidade
    Publicidade