Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês
Rachel Jordan Especializada em imagem, comportamento e protocolos internacionais, Rachel Jordan é consultora, instrutora, palestrante e ministra cursos e workshops por todo o Brasil sobre imagem e comportamento no ambiente profissional

Estresse dominando o trabalho? Calma, ainda dá para recuperar a paz

Em seis passos, a colunista Rachel Jordan mostra que a vida profissional pode ser mais leve e, certamente, mais saudável para você

Por Rachel Jordan - Atualizado em 23 jun 2020, 21h44 - Publicado em 23 jun 2020, 21h27

Apontado como um dos grandes males do mundo contemporâneo, o estresse pode funcionar como uma bomba relógio prestes a explodir se não soubermos como lidar com as situações de pressão que ameaçam tirar a nossa paz e equilíbrio.

Sabemos que nem sempre é tarefa fácil conseguir driblar esse inimigo da saúde física e mental, não é mesmo? Afinal, vivemos cercadas por problemas que nos causam ansiedade e angústia, tanto na vida pessoal como na profissional. E, se no âmbito pessoal conseguimos lidar melhor com algumas questões e resolvê-las com mais desenvoltura, no ambiente de trabalho é mais complicado. A tensão e as cobranças que permeiam os assuntos relacionados ao trabalho respondem por grande parte do nosso esgotamento e elevam nosso nível de estresse às alturas, muitas vezes de maneira incontrolável.

Nós, que enfrentamos diariamente uma rotina pesada para atingir metas, atender demandas de forma proativa e alcançar os objetivos propostos, provavelmente já sofremos alguns dos distúrbios comuns em situações de muita tensão. Quem já não passou por uma noite de insônia ou se viu totalmente impaciente ou irritado diante de imprevistos que seriam normais e enfrentados de maneira serena se não estivéssemos tão estressadas? Pois é, nesses casos é importante estarmos conscientes de que a maneira como esses distúrbios se manifestam no nosso organismo depende da forma como encaramos os desafios que fazem parte da vida de qualquer pessoa. Será que somos resilientes e temos inteligência emocional e empatia para atravessarmos determinadas situações sem perdermos o equilíbrio?

Gostaria de propor uma reflexão a cada uma de vocês sobre essa questão. A realidade é que não somos as heroínas dos filmes, somos mulheres de carne e osso com as dificuldades comuns a qualquer ser humano, com erros e acertos. Mas precisamos entender que encarar os problemas de forma madura e com serenidade é meio caminho andado para encontrar as soluções que buscamos. E vamos combinar que para reagir com equilíbrio não é preciso nem ser a heroína das histórias em quadrinho ou dos filmes.

Continua após a publicidade

O mais importante nos momentos de maior tensão é não esquecer a profissional que você é, relembrar todas as conquistas que fez em sua trajetória. Procure avaliar cada cenário com tranquilidade e confie no seu potencial, certamente todo aprendizado adquirido até aqui irá ajudá-la a encontrar uma saída para os problemas do seu ambiente de trabalho. Vislumbrar os piores cenários para cada alternativa pensada só vai contribuir para aumentar ainda mais o seu grau de estresse.

Se existe alguém que conhece o seu potencial e sabe do que ele é capaz, esse alguém é você. O mundo está passando por uma verdadeira revolução e novos valores estão sendo redescobertos.  Saiba que pedir ajuda não é sinal de fraqueza, pelo contrário. Aprenda a recorrer a uma pessoa da sua confiança em seu ambiente profissional quando necessário, insistir em resolver sozinha algo que parece sem solução, é um gatilho certo para o estresse. Conversar com alguém que você confia e que esteja sinceramente disposto a ajudá-la é sinal de autoconhecimento. Duas cabeças sempre pensam melhor e encontram novas alternativas.

Não se esqueça que é você quem deve identificar quando o estresse está lhe fazendo mal. Um bom aliado para enxergar esses sintomas é o nosso corpo.  Ele nos dá sinais de que nosso nível de estresse está intolerável e que algo não vai bem. Além dos que já mencionei acima, como insônia e irritação, que são problemas mais leves, você pode desenvolver sintomas mais preocupantes como transtorno de ansiedade, compulsão alimentar e até hipertensão. Para evitar que cheguemos a esse nível de tensão, ofereço a vocês algumas dicas que irão ajudar a reduzir o estresse no ambiente profissional.

Desconectar

Saiba separar os problemas profissionais da sua vida pessoal. Quando estiver em casa, procure aproveitar a tranquilidade e o aconchego que sua família e sua casa oferecem. É o momento de relaxar e se desligar, é dessa maneira que você encontrará energia para enfrentar o problema com mais serenidade. Se trabalha em home office, ao desligar o computador não transfira o problema do seu trabalho para a sua família. É o momento de desconectar.

Continua após a publicidade

Comunicação

Umas das coisas que mais provoca ruído no ambiente profissional é a comunicação imprecisa ou a ausência dela. Saiba como comunicar a sua mensagem, faça isso da forma mais clara e objetiva para evitar mal-entendido desnecessário. Saber conversar, ser flexível e encontrar um meio termo comum a todos são boas saídas para resolver um problema. Reveja prazos e demandas, busque um consenso para metas e novos prazos. Isso vai reduzir sua irritação e minimizar seu estresse.

Relaxe

É bom não esquecermos de que a cada amanhecer novas oportunidades surgem, é a chance que temos de fazer diferente. Então aproveite os benefícios de uma noite de sono. Dormir reduz o cansaço e nos dá mais disposição, uma sensação de bem-estar. Sem contar que o sono é um ótimo aliado para a memória e ajuda também no raciocínio mais claro.

Rotina de exercícios

Está comprovado até cientificamente que a prática de exercícios melhora a nossa qualidade de vida e bem-estar. Se exercitar com regularidade aumenta a nossa resistência e nos ajuda a enfrentar as situações de estresse. Outro ponto importante é uma alimentação saudável. Aliada ao exercício físico, a alimentação fortalece a nossa imunidade e resistência.

Não dê ouvidos a fofocas

O pessimismo e o ambiente de fofocas da rádio corredor não ajudam em nada a resolver nosso problema. Fuja de conversas desnecessárias que só contribuem para aumentar seu nível de estresse. Além de ser improdutivo, coloca em xeque a sua reputação profissional. Seja qual for o problema, lembre-se que a sua imagem profissional deve ser mantida.

Continua após a publicidade

Nada de pensamentos negativos

Quando embarcamos na viagem do negativismo pode ser um caminho sem volta. Precisamos estar com a mente tranquila, evitar que ela nos sufoque com sensações de ansiedade e desequilíbrio. Já pensou em meditar ou fazer yoga? Ajuda muito a esvaziar a mente e a manter a serenidade.

Em tempos de isolamento, não se cobre tanto a ser produtiva:

Publicidade