Conheça tratamentos para a pele das mãos

Para hidratação, nutrição ou proteção, os novos tratamentos prometem cuidar de cada centímetro das suas mãos

Superexpostas ao sol, às temperaturas frias e à poluição, as mãos são mais propensas ao envelhecimento precoce. Novos procedimentos nutrem e tratam a pele que as reveste, deixando um toque suave e muito mais saudável. Confira alguns tratamentos:

Para os primeiros sinais

1. Dose extra de ácido

Como lavamos as mãos várias vezes ao dia e elas estão constantemente recebendo raios solares (muitas vezes sem proteção), os cremes às vezes não são suficientes para evitar o envelhecimento precoce. Falta de viço, ressecamento e linhas finas denunciam o déficit de hidratação. O Skinbooster é um tratamento feito com ácido hialurônico injetável – substância que retém água nos tecidos. Em baixa concentração, como nesse caso, promove uma super-hidratação, prevenindo danos maiores. “Formulações cosméticas têm mais dificuldade de atingir camadas profundas da pele. Por meio de microinjeções, garantimos maior penetração do ativo”, explica o dermatologista Alberto Cordeiro, de São Paulo. O resultado pode ser percebido em uma única sessão.

2. Colágeno estimulado

Além da falta de hidratação, outro fator que leva ao desgaste precoce é a perda de colágeno, proteína responsável pela sustentação, produzida naturalmente pelo nosso organismo. A primeira queda nos níveis dessa substância ocorre por volta dos 30 anos e, a partir daí, ela passa a diminuir sucessivamente. “Com o Bioestimulador de Colágeno, conseguimos injetar, por meio de microfuros, ativos como ácido polilático ou hidroxiapatita de cálcio. Ambos provocam um processo inflamatório que obriga a pele a reagir, produzindo essa proteína“, diz o dermatologista André Lauth, de Curitiba. Os efeitos surgem em até um mês, dependendo da reação do corpo. São necessárias, em média, três aplicações.

Danos mais severos

1. Preenchimento de volume

O ácido hialurônico é uma molécula produzida naturalmente pelo organismo. Ele é capaz de atrair água para dentro da derme e preencher espaços vazios entre as células – o que garante volume e sustentação. Quando passamos a ter menos quantidade desse ácido, em um previsível processo de envelhecimento, abrimos brecha para o surgimento dos sulcos e das rugas mais profundas. Uma das soluções indicadas é o preenchimento com o próprio ativo, cuja formulação leva o nome comercial de Restylane (Galderma). “Ele age imediatamente ocupando as lacunas e esticando a pele“, afirma a dermatologista Thais Peppe, de São Paulo. Pode ser necessário repetir a cada seis meses.

2. Laser clareador

Não só as linhas e a flacidez traduzem o envelhecimento das mãos. Elas acabam também sendo mais suscetíveis ao aparecimento de manchas de origem genética ou por agressão dos raios UVA. A sugestão dos dermatologistas é o laser ND Yag Q-switched, conhecido como Elektra. Ele é usado inclusive para remoção de tatuagem, além de manchinhas do rosto. “Sua função é fragmentar o pigmento até eliminá-lo ou amenizar bem as diferenças de tonalidade“, esclarece a dermatologista Juliana Neiva, do Rio de Janeiro. Isso ocorre devido à lesão superficial que o laser provoca nas melanoses, que são as áreas mais escuras. O tratamento costuma ser realizado em quatro sessões, a cada 15 dias.

Em casa

As intervenções em clínicas se completam com cuidados diários. Use cremes hidratantes que contenham fator de proteção solar. À noite, compense os danos com antissinais. Com textura mais espessa e resistente que os produtos para o rosto, ainda levam na fórmula firmadores e ativos antioxidantes (que protegem contra os radicais livres). O foco é preservar a produção de colágeno e elastina, além de evitar manchas.

 (Divulgação/Divulgação)

1- Hidratação – Creme de Mãos Bacuri, L’Occitane au Brésil, R$ 28

2- Antimanchas – Discoloration Defense, SkinCeuticals, R$ 200

3- Proteção – Creme de Mãos, FPS 15, Absolue, Lancôme, R$ 499