Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

4 mulheres revelam o que fazem para realçar suas marcas registradas de beleza

Cabelo branco ou bem curtinho, sardinhas e sobrancelhas grossas. Inspire-se nessas lindas mulheres e exiba sua marca registrada com orgulho. Aqui, nossas dicas para realçar esses pontos fortes!

Por Fernanda Morelli Atualizado em 28 out 2016, 02h34 - Publicado em 8 set 2015, 11h18

Ana Luisa Nascimento, 59 anos, professora

Christian Parente
Christian Parente

“Sempre achei elegante mulheres que assumem o cabelo branco. Minha tia era assim e eu sempre quis ter o cabelo igual ao dela. O fato de eu ter fios grisalhos desde os 26 anos, confesso, ajudou na vontade de adotar o visual. Na época, até tentei disfarçar fazendo luzes, mas logo desisti – não tenho paciência para ficar refém de retoques e de salão. Aos 33 anos, com os fios já bastante brancos, eu morava em Nova York e lá o look era visto como moda. Quando voltei para cá, por volta dos 40, minhas amigas falavam que estava feio, que deixar de pintar o cabelo me envelhecia. Pior: ficavam bravas porque diziam que, dessa forma, eu denunciava a minha idade e a delas também! Depois de muita gente falar, resolvi pintar, mas o resultado foi uma decepção. Não gostei do que via no espelho, não me reconhecia daquele jeito. Foi a última vez que tentei disfarçar. Hoje, tenho certeza que sou muito mais bonita com eles assim.”

Dica de beleza: Para manter os fios saudáveis, Ana Luisa usa um xampu específico para brancos e grisalhos e investe nas hidratações. “Apesar de não ter química, é um fio fragilizado que precisa de muita nutrição”, diz a cabeleireira Cris Dios, do Laces and Hair, em São Paulo.

Helena Matar, 29 anos, publicitária e sommelier

Christian Parente
Christian Parente

“Desde a minha adolescência sonhava em ter o cabelo curtinho – meus fios sempre foram bem compridos. Depois de passar um tempo morando na França, resolvi cortar. Logo que saí do salão e me olhei no espelho, me encontrei. Sabia que tinha descoberto o corte que mais combinava comigo, com a minha personalidade. Sei que é um visual que exige muito cuidado para não ficar masculino demais, mas tenho minha feminilidade marcada em outros detalhes do meu rosto e até no meu jeito de ser. Talvez por isso eu goste tanto de usar brincos e caprichar na maquiagem, inclusive no bocão vermelho. Acho que dá um toque especial”.

Dica de beleza: O truque de Helena para esbanjar charme  é caprichar na maquiagem e investir em acessórios delicados, como brincos e colares. “Para manter o toque feminino, é importante que o corte seja assimétrico”, diz Cris. Dica esperta: as pomadas estilizadoras devem ser suas maiores aliadas!

Marjorie Chiesa, 25 anos, advogada

Christian Parente
Christian Parente

Continua após a publicidade

“Quando eu era pequena, tinha sardas apenas em volta do nariz. Com o passar do tempo, fui ficando mais ruiva e as marquinhas começaram a aparecer por todo o rosto e com mais intensidade. Não gostava delas porque me sentia muito diferente dos outros e fazia de tudo para disfarçá-las – já até cheguei a pedir para a minha mãe comprar um creme clareador para tentar amenizá-las. Depois de um tempinho usando e sem ver resultados, resolvi aceitar que elas faziam parte de mim. Hoje lido muito bem com isso. Sempre que faço maquiagem, o maquiador sugere passar uma base de alta cobertura para apagar as “manchinhas”, como eles dizem, mas sou totalmente contra. Por que vou esconder algo que faz parte de mim? Adoro o meu visual assim e acho que combina com meus fios ruivos. Muita gente elogia, justamente por não ser uma beleza comum e acho que acredito cada vez mais nisso”.

Dica de beleza: A dica mais valiosa para quem tem sardinhas é não tentar escondê-las. Escolha uma base bem fluida, de cobertura leve.  É uma pele mais sensível, que precisa de proteção extra. “Use  protetores com cor e FPS 30, no mínimo”, diz a dermatologista Flávia Novis, do Rio de Janeiro.

Daniela Vidiz, 31 anos, estilista

Christian Parente
Christian Parente

“Minhas sobrancelhas sempre chamaram atenção por serem bem grossas e marcadas. Todos me aconselhavam a nunca afiná-las e por isso sempre tomei muito cuidado na hora de limpar o excesso. Certa vez, um profissional acabou tirando demais e isso mudou completamente minha fisionomia, odiei o resultado! Desde então, fiz de tudo para voltar ao formato original. Nunca mais quero mudá-las, pois sei que elas são a moldura do meu rosto. De certa forma, elas causam impacto e já demonstram um pouco da minha personalidade. Dão mais intensidade ao olhar e dizem muito sobre mim.”

Dica de beleza: Pente e gel para manter os fiozinhos no lugar são o truque esperto de Daniela. Mas a tentação de remover os pelos sozinha passa longe! “Qualquer falha fica ainda mais aparente na sobrancelha grossa”, afirma Renan Pimentel, gerente de treinamento do Spa das Sobrancelhas, em São Paulo.

 

Continua após a publicidade
Publicidade