Guia do cão no altar: Dicas para incluir seu pet na cerimônia

Quer levar seu cachorro para o casamento? Reunimos dicas para incluir o pet na cerimônia

Considerados parte da família, os animais de estimação têm ganhado destaque em cerimônias de casamento intimistas.  Afinal, se todas as pessoas amadas estão presentes no evento, por que deixar os pets fora dele?

É compreensível porque tantos casais já aderiram a essa moda, uma vez que a participação dos cães agrega muita ternura e leveza à cerimônia. No entanto, inclui-los no evento requer alguns cuidados. Conversamos com especialistas para reunir dicas que garantiram que tudo saia exatamente como você sonhou.

1. Avalie o comportamento do animal

Para participar de um casamento o animal precisa ser adestrado. Só assim ele responderá aos comandos mesmo diante de um público grande com muitos estímulos visuais e sonoros. “Alguns animais já possuem uma natureza mais social. Avalie como seu cachorro se comporta em ambientes estranhos e com muitas pessoas. É importante ter certeza de que não será uma experiência desagradável para ele”, afirma o adestrador Fernando Costa.

Filhotes, nem pensar! Em geral, animais a partir de 1 ano e meio possuem um comportamento mais tranquilo. Os filhotes tendem a ser mais agitado e indisciplinados.

2. Verifique as regras do local

A maioria das igrejas não permite a entrada de animais. Verifique com antecedência as regras do local escolhido para a cerimônia. “Planeje o evento garantindo que o local da cerimônia possua um espaço tranquilo de descanso para o animal, para que ele só saia no momento de sua entrada, minimizando o estresse”, lembra a adestradora Mariana Godoy.

3. Defina como será a participação do pet

O animal pode aparecer de diversas maneiras na cerimônia. A forma mais comum é o cachorro atuar como pajem e entrar com as alianças presas na coleira ou em uma caixinha no dorso. Ele pode também receber a função de acompanhar a florista ou mesmo a própria noiva.

Dicas para incluir seu pet na cerimônia

(Pinterest/Reprodução)

4. Faça treinos para preparar o animal

O adestrador sugere que os donos levem o cão a ambientes movimentados e barulhentos, como uma feira livre, para treinar a entrada triunfal. “É importante também levá-lo ao local da cerimônia para se acostumar com o ambiente. Se possível, leve-o ao sítio e simule com antecedência o trajeto que ele percorrerá”, aconselha Fernando.

5. Contrate uma babá

O animal precisará de uma babá durante o evento. A pessoa responsável deverá ficar totalmente em função do bichinho, oferecer água, garantir que ele não coma nada indevido e brincar com ele para distrai-lo. O ideal é que seja o próprio adestrador ou alguém de confiança da família, com quem o animal já esteja familiarizado.

6. Leve-o para casa tão logo quanto for possível

“O animal deve ser levado embora logo após a sua participação e a sessão de fotos. O ambiente de festa pode se tornar muito estressante para ele. Por isso, garanta que uma pessoa de confiança fique responsável por leva-lo para casa ao fim da cerimônia”, aconselha Mariana

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s