É possível viajar com crianças e se divertir?

Airbnb reúne mães para compartilhar experiências sobre os medos e tabus em viagens com a família toda

Não são raras as famílias que pensam duas vezes antes de botar o pé na estrada com os filhos, sobretudo se os planos envolverem deslocamentos em meios coletivos como ônibus ou avião. Se tudo der certo durante o trajeto, a chegada ao destino final – um hotel ou pousada, por exemplo – vem carregada de novas preocupações: as crianças se comportarão durante as refeições? Poderão chorar durante a noite atrapalhando quem dorme em quartos próximos? E por aí vai…

Para falar sobre esses tantos clichês na vida de #maternidadereal, CLAUDIA participou, a convite do Airbnb, do debate #TravelLikeaMom. A editora Lia Rizzo, mãe de Catarina, 3, e madrasta de Bruno, 23, compartilhou experiências e percepções ao lado da influencer Suzana Gullo e de Renata Menezes, editora da revista Crescer. A conversa foi mediada por Laura Capanema, produtora de conteúdo digital para America Latina do Airbnb.

Para Lia, editora de CLAUDIA, viagem sempre foi um tema relevante dentro de sua maternidade, não apenas pelas preocupações em viajar com uma criança, mas por conta da necessidade que sempre sentiu de viajar sozinha, sem filhos ou família. “Nunca passou pela minha cabeça que seria difícil viajar com minha filha. Meu receio na verdade era não ter mais uma experiência solitária de viagem, algo muito constante em minha vida antes de me tornar mãe”.

CLAUDIA Mães circula às quintas com temas ligados à criação dos filhos

Renata contou que o filho João, de 8 anos, começou a viajar em família aos três meses. A primeira vez do bebê na estrada foi iniciativa do marido, que planejou a viagem para tentar animar a esposa que passava por um puerpério difícil. Diante da resistência dela em levar o menino tão pequenino a um hotel, o pai alugou uma casa em Copacabana.

Evento reuniu mulheres para falar sobre viagem e filhos Evento reuniu mulheres para falar sobre viagem e filhos

Evento reuniu mulheres para falar sobre viagem e filhos (Airbnb/Divulgação)

Suzanna, mãe de três crianças, Romeo, 13, Donatella, 9 e Stefano, 8, desde cedo se esforçou para que os filhos amassem viajar como ela. Sua grande adaptação aconteceu com a descoberta de que o filho mais velho era autista. “Tenho que pensar nele, ele precisa ter sempre uma rotina, uma viagem mais calma, não é algo simples de se planejar. Porém, nem de longe é impossível”. A influencer contou ainda que se esforça para ter viagens ou experiências individuais com cada um dos filhos.

Cozinha, o grande diferencial!

O senso comum entre todas elas foi sobre a praticidade que alugar uma casa ou apartamento conferem à viagem em família, além da economia possibilitada pela facilidade de contar com uma cozinha nas propriedades.

De acordo com o Airbnb, somente em 2018, 640 mil famílias reservaram um imóvel pela plataforma. Destas reservas, 50% foram feitas por mulheres. Entre os itens mais buscados para escolha das propriedades disponíveis estão, nesta ordem, cozinha, televisão e wi-fi.

No topo de destinos mais procurados no Brasil estão Gramado e Canela, no Rio Grande do Sul, Florianópolis, em Santa Catarina, e Ubatuba, no litoral norte de São Paulo.

+ O que é a cárie de mamadeira e como evitá-la

+ Conheça o BLW, o novo método de introdução alimentar para bebês

Siga CLAUDIA no Youtube