Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

O que é a cárie de mamadeira e como evitá-la

Se não for tratada, a doença pode prejudicar a dentição permanente

Por Da Redação
Atualizado em 18 fev 2020, 08h40 - Publicado em 14 Maio 2019, 12h16

Elas começam pequeninas, de aparência inofensiva, chegando como quem não quer nada. Mas, quando menos se espera, tornam-se um problema grande e dolorido. Assim são as tão temidas cáries. Atrevidas, elas não atacam apenas os dentes permanentes, mas também os de leite. E é por isso que os pais precisam ter cuidado e atenção especial com as chamadas “cáries de mamadeira”.

O que são e o que causam as cáries de mamadeira?

Tal qual as cáries comuns, essa infecção se prolifera por meio do acúmulo de açúcares e falta de limpeza da região dental infantil. Como explica o dentista Denis Panhota, da JP Odonto, os riscos se dão em especial pela ingestão de líquidos doces via mamadeira.

“Principalmente a noite, depois da mamada, um resto de líquido fica parado na boca e ao dormir, a salivação diminui também. Esses dois fatores associados a má higienização da boca e gengiva podem causar estragos futuros na dentição da criança”, diz ele.

Emanuella Pinheiro, doutoranda em odontopediatria pela Universidade de São Paulo, explica que “a saliva possui um papel importante na proteção dos dentes contra a cárie, ajudando na reposição de minerais. Portanto, a queda frequente do pH causado pela ingestão de alimentos, no caso, líquidos açucarados, provoca um desequilíbrio da desmineralização e remineralização, processo que resulta na lesão de cárie”.

Continua após a publicidade

Ela também ressalta que é importante ficar atento à frequência, quantidade e consistência dos alimentos açucarados. “São fatores que agravam essa exposição, já que alimentos mais pegajosos tendem a ficarem aderidos na superfície do dente por mais tempo”.

Como prevenir?

Caso não seja tratada, a cárie de mamadeira pode prejudicar também na dentição permanente. Por isso, é imprescindível tratá-la assim que identificada, do mesmo modo que a cárie comum.

Mas, como em tantas outras coisas na vida, o melhor remédio é a prevenção. Assim, confira as dicas de Pinheiro e Panhota para evitar esse tipo de cárie nas crianças pequenas:

Continua após a publicidade
  • Não usar açúcares no leite, mingau e qualquer líquido que vá na mamadeira, principalmente a noite
  • Passar uma gaze umedecida em toda a boca e gengiva do bebê após ingestão do leite
  • Evite que o bebê/criança durma logo após ingerir o leite
  • Não alimentar o bebê dormindo
  • Não usar a mamadeira como substituto da chupeta
  • Não banhe a chupeta em mel ou açúcar
  • Evitar uso de mamadeira, principalmente depois dos 12 -18 meses de idade
  • Realizar escovação dentária duas vezes ao dia, utilizando uma escova macia de tamanho adequado à idade e feita por um responsável.

Leia também: Conheça o BLW, o novo método de introdução alimentar para bebês

+ CLAUDIA Mães circula às quintas com temas ligados à criação dos filhos

Siga CLAUDIA no Youtube

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.