Clique e assine com até 75% de desconto

Conheça a beleza particular de mulheres vítimas da fibrose cística

Imagens que buscam mudar a forma como as pessoas olham para a fibrose cística

Por Cavan Sieczkowski (colaborador) Atualizado em 21 jan 2020, 21h59 - Publicado em 1 jun 2015, 09h19

O fotógrafo e diretor de arte Ian Pettigrew estava trabalhando em uma série de fotos que ele chamou de “Just Breathe: Cystic Fibrosis (Apenas Respire: Fibrose Cística)”, quando se deu conta que a maioria de suas modelos eram jovens — e muito bonitas.

“‘Salty Girls’ [Garotas Salgadas, em tradução livre, em referência a um dos distúrbios causados pela doença, que interfere nas células que produzem o suor] surgiu a partir de meu primeiro livro Just Breath, focado apenas em adultos com ‘FC’ [sigla para fibrose cística]”, disse o fotógrafo de 45 anos, natural de Ontário, Canadá, que também tem fibrose cística ao The Huffington Post por e-mail. “À medida que o projeto avançava, ficou claro que havia uma quantidade desproporcional de mulheres, e notou-se que ‘este projeto se resume a um monte de mulheres belíssimas com fibrose cística’.”

Assim começou o projeto “Salty Girls”: uma série de fotos retratando mulheres com fibrose cística, uma doença hereditária que pode ser fatal e afeta as células que produzem o suor, muco e sucos digestivos, e pode danificar os pulmões e o sistema digestivo. Afeta principalmente pessoas brancas de ascendência do Norte da Europa, de acordo com a Mayo Clinic, mas também pode estar presente entre hispânicos, afro-americanos e índios norte-americanos. Não há cura, mas a doença pode ser atenuada com medicamentos ou instrumentos médicos que ajudam a soltar o muco e facilitar a respiração.

A fibrose cística corre o risco de ser negligenciada e mal compreendida, e os que lidam com ela enfrentam desafios significativos. As modelos de Pettigrew posaram de top, biquíni ou sem roupa, numa tentativa de desafiar as concepções equivocadas.

“Infelizmente a vergonha do corpo ainda é muito real e dominante”, disse o fotógrafo. “A comunidade de FC não é imune a isso. As crianças podem ser cruéis, mas os adultos também. Parte do objetivo desse projeto era que as mulheres recuperassem seu poder, que se apropriassem dele. Ninguém tem o direito de criticar ou ridicularizar alguém, especialmente quando você não conhece os fatos — como alguém que sofre de efeitos colaterais de FC. Eles podem ser horríveis. Esperamos que isso possa ensinar outros a verdadeiramente se posicionar e se orgulhar. Considero essas mulheres minhas embaixadoras para uma geração futura, e todas estão orgulhosas de carregar essa tocha.”

“Salty Girls” será lançada como livro. Confira alguns dos deslumbrantes retratos abaixo.

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Continua após a publicidade

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Ian Pettigrew
Ian Pettigrew

Matéria publicada em Brasilpost.com,br

Continua após a publicidade
Publicidade