Como agir se sua filha não quiser festa de 15 anos

O jeito é conversar com sua filha, mas não deixar que o seu sonho influencie as escolhas dela

Sua filha deve comemorar essa data especial do jeito que preferir, segundo a psiquiatra Marisol Sendina
Foto: Dreamstime

A festa de 15 anos é um dos momentos mais sonhados por muitas adolescentes. Cada detalhe é escolhido a dedo: convite, vestidos, lembrancinhas… Porém, e se a tão esperada festa for mais um sonho da mãe do que da filha?

Segundo a psiquiatra especializada em crianças e adolescentes do Instituto de Psiquiatria da
Universidade de São Paulo (USP) Marisol Sendin, a mãe não deve insistir se sua filha não fizer questão de um baile de debutante. “Para muitas adolescentes, ser apresentada à sociedade em um baile de debutantes era (e ainda é) importante; para outras, ganhar um campeonato de futebol feminino ou fazer uma viagem é mais valioso”, diz.

Para Marisol, todos temos sonhos e é comum vermos mães (e pais) transferirem esses ideais para seus filhos, sejam possibilidades de estudo, carreira, compra de bens de consumo ou uma festa de 15 anos com tudo o que se tem direito. Entretanto, nem todas as adolescentes têm o baile de debutante como seu maior sonho. “O importante, sempre, é o diálogo amoroso entre mãe e filha, especialmente nessa fase em que a garota está definindo sua identidade e descobrindo o que quer”, afirma. 

Então converse com sua filha, mas não deixe que o seu sonho influencie as escolhas dela. O mais importante é que ela curta essa data de um jeito feliz!