Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Coluna da Cynthia de Almeida: “Em um mundo perfeito, mulheres não seriam acusadas de usar suas belas pernas para escalar até o topo”

A colunista Cynthia de Almeida explica como o machismo interfere na carreira das mulheres

Por Cynthia de Almeida
Atualizado em 26 out 2016, 11h04 - Publicado em 12 jul 2016, 17h39

Uma amiga linda, talentosa e bem-sucedida fez um desabafo na internet: ao longo de sua carreira, viu muitas de suas contratações, promoções e conquistas serem atribuídas a supostos “casos” com chefes. As fofocas não barraram sua trajetória, mas envenenaram várias de suas manhãs de segunda-feira.

Outra amiga, linda e talentosa, em seu primeiro dia de estágio em uma grande agência de publicidade, ouviu a seguinte “piada” ao ser apresentada ao diretor de criação: “Vai ter que mostrar essas pernas se quiser subir aqui”. A garota vestia jeans e camiseta, não esboçou nenhum sorriso e achou que tivesse sido repentinamente transportada para um episódio da série Mad Men, nos anos 1960.

Entre a primeira amiga, X, e a segunda amiga, Y, há uma geração de diferença e um ponto em comum: ambas trabalham na indústria da comunicação. Em um ambiente que supostamente atrairia mentes mais arejadas e pessoas bem informadas, atitudes preconceituosas e falsamente “inocentes”, praticadas por homens e mulheres, resistem ao tempo e ao bom senso. Com o poder de disseminar e multiplicar informações, esses profissionais poderiam, isso, sim, tornar mais fácil a vida de mulheres como as minhas amigas. Em um mundo perfeito, mulheres não seriam avaliadas por suas belas pernas ou acusadas de usá-las para escalar até o topo.

Mas é em outro mundo, este aqui, real e imperfeito, que fazemos a nossa história profissional e é para ele que devemos estar preparadas. Autoestima e autoconfiança ajudam, mas está na hora de repensarmos se os manuais de conduta politicamente corretos, muitos deles bem intencionados e bem elaborados pelos departamentos de recursos humanos, são efetivos para virar a chave do nosso comportamento machista.

Continua após a publicidade

Uma terceira e querida amiga, a jornalista, blogueira e consultora sobre o comportamento feminino Brenda Fucuta, desenvolveu o Guia Rápido para Não Ser Imbecil com as Mulheres. Ela acredita que todos precisamos reaprender a olhar e nos relacionar com as mulheres e dá palestras sobre uma nova “etiqueta de gênero”. Seu manual relaciona diferentes tipos de abordagem machista, que vão desde “piadas” como a do diretor de criação, passando pelo que chama de “machistas em negação” (que sempre começam frases dizendo “não sou machista, mas…”), até o tipo mais comum no ambiente corporativo, os machistas inconscientes. “As frases que para mim são as campeãs do machismo são aquelas dos machistas que se acham feministas”, diz Brenda. Quem nunca ouviu:

1. “Acredito na meritocracia. Se a mulher é competente, ela chega lá.”

2. “Não tem machismo nesta empresa. Você, por exemplo, tem um salário maior do que o de vários colegas homens.”

Continua após a publicidade

3. “Sou muito a favor das mulheres. Em casa, minhas filhas e minha esposa mandam em mim.”

4. “Acho importante ter mulher na equipe. Elas arriscam menos e cuidam mais das pessoas.”

Parecem inocentes, mas embutem um viés pernicioso difícil de combater, porque camuflado. No fundo, é esse preconceito inconsciente que resiste ao tempo e faz com que mulheres como as minhas amigas X e Y continuem a pagar o mesmo mico por gerações.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.