Blogueira do Lar: Dona de casa encanta o Instagram com simplicidade

Camilla Fernanda dos Santos mostra a sua vida como realmente é, sem filtros, para mostrar que o simples também é belo

Em meio a incontáveis fotos ostentando viagens internacionais, roupas de marca, e retratos ressaltando o status social, surge Camilla Fernanda dos Santos. A dona de casa de 35 anos conquistou mais de 40 mil seguidores no Instagram compartilhando os cantinhos de sua residência, em Guarulhos, e de sua vida ao lado do marido e de seus três filhos.

“O simples também é belo.” É a frase que dá nome ao seu perfil na rede social. Nela, Milla, como prefere ser chamada, mostra como organiza seu lar, os brinquedos dos filhos, as receitas que faz para o almoço e ainda ensina a fazer itens de decoração que ela mesma produz.

Enfeites de banheiro Enfeites de banheiro feitos por Milla

Enfeites de banheiro feitos por Milla (Instagram/Reprodução)

Ao ser questionada sobre o motivo de ter criado o perfil, ela dá risada. “Sinceramente? Eu caí de paraquedas no Instagram”, revelou à CLAUDIA. “Eu fiz para ocupar minha cabeça, sair um pouco da rotina de dona de casa. Não tinha nenhuma grande pretensão. Acho que se tivesse alguma intenção, não teria dado certo.”

Milla é mãe de três filhos, duas garotas de 15 e 8 anos, e de um bebê de 1 ano e 6 meses de idade. Há alguns anos decidiu parar de trabalhar para poder cuidar da casa e educar os filhos. “Eu pego no pé deles. Não tive mãe para zelar por mim. Eu não consegui concluir meus estudos, então eu quero que eles estudem para conseguirem trabalho”, conta. “Colocar filho no mundo é fácil, mas educá-los é difícil”, completa.

O sustento da casa provém do marido, que trabalha por conta própria com construção civil. Nem sempre é fácil e as dificuldades surgem. “Eu não tenho comida na geladeira, às vezes. Mas eu tenho que ficar forte por eles. E sorrir. Ser feliz, afinal, eu estou viva.”

Decoração de cozinha Milla mostra a decoração de sua cozinha em seu Instagram

Milla mostra a decoração de sua cozinha em seu Instagram (Instagram/Reprodução)

E é justamente essa motivação que inspira seus seguidores. Diariamente, Milla recebe diversas mensagens de mulheres que compartilham suas histórias de vida e agradecem a ela por servir como inspiração. “São pessoas que estão desanimadas com a casa delas e gostam do meu carinho com as minhas coisas. Elas se inspiram, se animam”, conta Milla. “São mensagens de vida, eu não tenho seguidores, tenho vidas”, declara.

Para trazer ainda mais o sentimento de motivação e mostrar que é possível ser feliz mesmo levando uma vida simples, nas legendas de suas fotos Milla escreve sempre uma mensagem positiva. A bondade e pureza da dona de casa encantou até mesmo a atriz Patrícia Pillar e Mariana Belém, filha de Fafá de Belém. “Nunca imaginei que uma dona de casa como eu, que nem tem dinheiro para investir no Instagram, fosse ganhar tanta atenção”, diz.

Dificuldades e desânimo

Porém, nem tudo são flores. No início, foi difícil manter o perfil na rede social. “Fiquei sete meses falando com as paredes, sem ninguém curtir os comentar”, revela Milla. Como é comum na internet, ela já recebeu ofensas diversas. “Nossa, você não tem vergonha de postar essas fotos de pobre?”, foi uma delas. Isso a levou a ficar dois meses sem publicar nada.

Ao mesmo tempo, dificuldades financeiras assolavam seu lar. Seus filhos e marido ficaram doentes e o que a família tinha de dinheiro era gasto com remédios e gasolina para a locomoção até o hospital. “É muito difícil sorrir quando tudo está doendo. Eu mato um leão por dia para sobreviver”, desabafa Milla.

Para tentar arrecadar dinheiro para não deixar de pagar as contas e as demandas da casa, Milla abriu um pequeno comércio, com algumas mercadorias que tinha em casa. O retorno foi lento. Ganhava, em média, R$ 10 por dia. Mas conseguiu com que não faltasse nada para seus filhos.

Comércio Milla recentemente abriu um comércio para ajudar com a renda da casa

Milla recentemente abriu um comércio para ajudar com a renda da casa (Instagram/Reprodução)

“É difícil. Dói muito. Vejo clientes do meu marido com várias roupas diferentes, enquanto meus filhos só tem dois tipos: a de ficar em casa e a de sair, porque eles não podem passar vergonha ao sair de casa né?”, afirma.

E mesmo assim, não desistiu do perfil online. Uma voz dizia em seu coração que era preciso voltar, porque fazia bem para ela e para outras pessoas. “Não fui me vitimizar no Instagram, não. Muito pelo contrário, eu prefiro passar para as pessoas que eu estou passando por dificuldade, mas que eu sou forte”, declara emocionada.

Sonhos

Agora, o maior sonho de Milla é conseguir investir no comércio e trabalhar com isso para ajudar o marido a sustentar os filhos e a casa, mas sem deixar de ficar “de olho” nos pequenos. “Eu sou brava, viu?”, brinca. “Não quero que eles aprendam coisas erradas com as pessoas erradas.”

Outro sonho é conseguir investir em seu perfil na rede social. “Eu estou ganhando muito seguidores, recebendo muitas mensagens e muitas vezes não sei nem o que responder. É só a minha vida real sabe? Eu ainda não aprendi a mexer totalmente nele, preciso investir.”

Brinquedos Brinquedos da filha de Milla

Brinquedos da filha de Milla (Instagram/Reprodução)

Blogueira? Fama? Ela ainda não acredita em nada disso. “Eu nunca pensei que uma dona de casa que passa fome fosse inspirar as pessoas”, finaliza Milla.

Leia também: A diarista que inspira Paola Carosella

+ Ela retirou a mama e optou pela não reconstrução; saiba o porquê

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA