Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

6 dicas simples para curtir o Carnaval de maneira mais sustentável

Porque sustentabilidade e folia não precisam ser conceitos excludentes

Por Colaborou: Gabriela Teixeira - Atualizado em 20 fev 2020, 09h37 - Publicado em 13 fev 2020, 09h00

Maquiagem, fantasia, roteiro do bloquinho… A lista de coisas para planejar no Carnaval não é tão simples quanto parece. Mas, em meio a todas essas preocupações, não dá para deixar a consciência ambiental de lado. Para curtir a folia sem prejudicar o meio ambiente, separamos seis dicas bem práticas de como curtir a festa de modo sustentável. Confira:

Brilho natural

Já não é novidade para ninguém que o glitter comum, apesar de sua aparência inofensiva, é um vilão ambiental. Feitas de plástico e alumínio, as micropartículas descem pelos ralos quando lavadas e passam direto pelos sistemas de tratamento de esgoto, que não conseguem filtrá-las, chegando assim aos rios e oceanos, onde acabam ingeridas por animais. Enquanto ambientalistas e grandes indústrias debatem a proibição do glitter, nós já podemos fazer a nossa parte optando por versões biodegradáveis do produto, que podem ser facilmente encontradas na internet. Para quem prefere algo mais caseiro, essa receita aqui ensina como produzir glitter com agar agar e pigmento mineral. Feito em casa ou comprado na lojinha, o importante é brilhar sem prejudicar a natureza.

Glitter Biodegradável
O Brilho da Tartaruga/Divulgação

Leva o copo

Seguindo na linha dos prejuízos do plástico, os copos descartáveis também contribuem e muito para a poluição. Segundo levantamento da prefeitura de São Paulo, 649 toneladas de lixo foram recolhidas das ruas durante o período de carnaval de 2019. Boa parte desse lixo eram garrafas e copos plásticos descartados de qualquer maneira. Para evitar o consumo excessivo de descartáveis, uma boa saída é levar o próprio copo para a folia. Os modelos sanfonados são ideais para a ocasião, sendo fáceis de manusear e guardar. Melhor ainda se for feito de silicone, material de menor impacto ecológico que o plástico comum. Canecas feitas de material não quebrável (como alumínio) também são ótimas para a folia, pois você pode pendurá-las no pescoço. 

Na lata

Se copo não é sua praia e você consome as bebidas direto da fonte, opte pelas latas em vez de garrafas. Além da reciclagem de alumínio ser muito maior que a do vidro (o Brasil recicla cerca de 98% de sua produção de alumínio e menos de 50% do que produz de vidro), garrafas quebráveis podem causar acidentes terríveis. Ninguém quer ser responsável por um corte no pé do colega, certo?

Continua após a publicidade

Look reciclado

Se você é do tipo que curte pular carnaval a caráter, certamente passa muito tempo pensando nas fantasias que vai usar. Mas e quando a festa acaba, o que fazer com todas as roupas e acessórios? Na hora de montar seu look, escolha peças que poderão ser reaproveitadas em outras ocasiões. Vale também resgatar as fantasias de outros carnavais que estão guardadas no armário e ressignificá-las. Usando o que já tem em casa, você não apenas ajuda o meio ambiente, mas também economiza uma grana. Garimpar peças em brechós também é uma atitude sustentável e, muitas vezes, econômica.

Fantasia carnaval
Instagram/@rayneon/Reprodução

Lixo é no lixo

Como já dito lá em cima, o lixo produzido durante o carnaval não é pouco. Para não contribuir com o aumento das estatísticas, nada de jogar lixo nas ruas. Guarde as embalagens de tudo que consumir e descarte apenas nos locais adequados. Caso não encontre uma lixeira no trajeto de seu bloquinho, deixe para jogar o lixo em casa. Mais do que uma atitude ecológica, isso é o básico do bom senso. É muito legal ocupar as ruas, mas todo mundo pode – e deve – contribuir para a limpeza dos espaços públicos. 

Quer confete?

Assim como o glitter, o confete faz parte da identidade carnavalesca. E, do mesmo modo que o primeiro, pode causar grande impacto nos rios e oceanos, especialmente se feito de plástico celofane. Mas ainda bem que existem alternativas eco-friendly para esse problema. Com folhas de árvore de diferentes tonalidades e um perfurador de papel é possível produzir confete sustentável de maneira simples. Mas nada de arrancar as folhas diretamente dos galhos! Utilize apenas aquelas que já estiverem no chão.

Pollyana Ventura/Getty Images

Como se livrar das dívidas e multiplicar seu dinheiro

Publicidade