Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

5 dicas pra quem quer mudar de profissão

A consultora americana Jennifer Gresham dá dicas para quem quer tentar uma nova profissão, mas não sabe por onde começar

Por Redação M de Mulher Atualizado em 31 out 2016, 11h32 - Publicado em 11 jul 2013, 22h00

Pra mudar de carreira, o primeiro passo é descobrir o que você quer fazer
Foto: Getty Images

Ela era PHD em bioquímica e tinha um trabalho muito bem-remunerado no laboratório das Forças Armadas dos Estados Unidos. Mas estava extremamente infeliz com a carreira. Beirando os 40 anos e depois de enfrentar dois abortos espontâneos, a americana Jennifer Gresham decidiu dar uma guinada na vida e percebeu que, mais do que tudo, teria que procurar o que realmente gostasse de fazer. Tornou-se, então, escritora e especialista em gestão de carreira. Em seu blog http://www.everydaybright.com dá dicas de como enfrentar o dia a dia profissional com alegria e mantém um curso gratuito com dicas de como mudar de profissão. A seguir, Jennifer comenta as justificativas mais comuns que escuta de pessoas que querem mudar de carreira, mas não sabem como.

“Não sei o que quero”

O primeiro passo antes de mudar é descobrir o que quer fazer. Coloque no papel os seus talentos, converse com família e amigos, faça um curso vocacional.

“Não sei nada sobre essa profissão”

Não adianta largar tudo para só depois descobrir que tinha ilusões sobre o novo trabalho. Pesquise bastante sobre a área, procure um estágio ou trabalho voluntário, converse com profissionais atuantes no mercado. No mundo cibernético de hoje, não é difícil encontrar informações.

Continua após a publicidade

“Vou ganhar menos”

Pode ser que leve um tempo para você transformar sua paixão em um salário de seis dígitos – ou que isso nem aconteça. Mas se você está infeliz em seu trabalho atual, deve lembrar-se de que há coisas que o dinheiro não compra. Ganhar menos e sentir-se realizada pode valer mais a pena do que ser rica e infeliz.

“Já investi demais para chegar aqui”

Se você está em uma carreira da qual não gosta, também está desperdiçando algo: a sua vida. O seu aprendizado pode ser transferido para a outra carreira e fazer com que você se diferencie no mercado.

“Há muita competição”

Muitos empregadores querem quem realmente tem vontade de se dedicar com paixão a um trabalho. Se você mostrar iniciativa, vontade e interesse, pode se dar melhor que muitos que já têm anos de experiência na área.

Este conteúdo é parte do movimento Nossa Felicidade, uma discussão sobre o verdadeiro valor do dinheiro, do trabalho e da vida pessoal para as mulheres, promovido pelo MdeMulher e pelas revistas femininas da Editora Abril em parceria com o HSBC. Saiba mais aqui.

Continua após a publicidade
Publicidade