Estudo aponta que pais demoram 6 anos para recuperar sono

As mulheres são as mais afetadas pela situação

Depois que você tem um bebê, ter uma boa noite de sono se torna algo bem distante. E aí aquela famosa frase “aproveite para dormir enquanto não nasceu” começa a fazer sentido.

Um estudo recente realizado por cientistas da Universidade de Warwick, na Inglaterra, confirmou essa frase que parecia ser muito exagerada. A pesquisa foi feita com 2541 mães e 2118 pais, e, de acordo com o estudo, as mulheres são as mais afetadas.

No primeiro ano de vida da criança, as mulheres dormem cerca de 40 minutos a menos por noite do que em relação ao período anterior à gravidez. Já os homens perdem em média 13 minutos por noite, mas esse número não varia em relação à idade do bebê.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

Segundo o estudo, o sono dos pais só é recuperado após o sexto ano de vida da criança.

Por isso, um dos principais aliados na qualidade de vida dos papais é tentar colocar as crianças para dormir cedo. O grupo Growing Up In Austrália confirmou que dedicar-se em fazer com eles queiram ir para a cama mais cedo potencializa a saúde física e mental das mães.

Leia mais: Taxa de mortalidade materna bate recorde em São Paulo

+ “Eu passei cinco horas abraçada à minha bebê morta”

PODCAST – Por que não sinto vontade de transar?