Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Fitness: conheça as aulas preferidas das celebridades

Barriga sequinha, pernas torneadas e braços definidos podem ser seus no verão. Comece agora a batalhar por eles - aqui, indicamos as modalidades mais badaladas e preferidas das estrelas.

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 01h37 - Publicado em 15 set 2014, 21h00
 

A modelo Renata Kuerten conseguiu a barriga definida com funcional combat, que treina com o personal Marcio Varoli há um ano. 
Foto: Chris Parente

 

Funcional + luta

Famosas que praticam: Renata Kuerten, Giovanna Ewbank e Carol Trentini. 
 
Várias academias criaram aulas que combinam duas das tendências de fitness mais poderosas para transformar o corpo: treinamento funcional e lutas. A primeira é a bola da vez para fortalecer os músculos de forma integrada (diferentemente da musculação, em que você malha cada parte de forma isolada) e deixar tudo durinho. Associada aos golpes de boxe e muay thai, é tiro certo para secar gordura, turbinar o fôlego e mandar o stress embora.
 
Na academia Fight Club SP, a funcional combat foi criada pelo personal Marcio Varoli, que treina a modelo Renata Kuerten, fã da modalidade. “A aula combina exercícios com o peso corporal e socos, chutes e joelhadas para melhorar o condicionamento, a força e a flexibilidade e emagrecer”, explica o professor. Já a funcional thai, treino criado pelo personal e tricampeão brasileiro de muay thai Ery Silva, da academia Ery Thai Essence, em São Paulo, é um circuito de uma hora, que alterna estações de movimentos funcionais, golpes de luta e abdominais. “Como o core (centro de força do corpo, que inclui a musculatura de abdômen, quadris e lombar) é ativado o tempo todo para manter o equilíbrio e realizar os golpes corretamente, a barriga fica definida rapidinho”, explica o professor. Nas duas opções, o saldo final são 800 kcal, em média, queimadas em uma sessão e zero tédio, já que uma aula nunca é igual à outra. 
 
Quem vai gostar: quem quer emagrecer, ficar definida e ganhar agilidade, mas sem o contato físico e as quedas no chão, característicos das aulas de lutas. 
 
 

Balé fitness 

Famosas que praticam: Sthefany Brito e Daniella Sarahyba. 
 
Pense na aula de balé clássico, que quase toda mulher fez em algum momento da vida, e some com abdominais, agachamentos e outros exercícios localizados para definir o corpo. Esta é a ideia do balé fitness: combinar a técnica, o trabalho postural e a flexibilidade da dança clássica com o ganho de força e tônus musculares. Resultado: corpo firme por inteiro, postura bonita e até 500 kcal queimadas em uma hora. Na trilha sonora, rock, pop e MPB. “Até quem nunca praticou balé consegue acompanhar e tem tudo para gostar da aula”, diz Karina Batista Ferreira Lima, professora da academia Ecofit, em São Paulo. “O objetivo não é aprender a técnica, mas trabalhar força, equilíbrio, coordenação e flexibilidade de um jeito dinâmico e eficiente.”
 
Quem vai gostar: quem curte dançar, não gosta de malhar em aparelhos e nem quer correr o risco de ficar musculosa. 
 
 

CrossFit

Famosas que praticam: Bruna Marquezine, Giovanna Antonelli, Bárbara Paz e Danielle Suzuki.
 
Essa outra febre para entrar em forma longe da academia tradicional não é para os fracos: em uma sessão, você trabalha levantamento de peso, exercícios metabólicos (pular corda, correr, saltar) e ginásticos (agachamento, parada de mão, flexão de braço) – tudo feito em alta intensidade. “As aulas são divididas em aquecimento, técnica (para aprender a execução certa dos movimentos e não se machucar) e o WOD (workout of the day), que é o desafio do dia e nunca é igual ao
da aula anterior”, explica o treinador Carlos Klein, da academia CrossFit 79, em São Paulo. É você contra o relógio e a preguiça o tempo todo.
 
Quem vai gostar: quem não quer saber de rotina para se exercitar e gosta de se sentir desafiado. 
 
 

Hot ioga 

Famosas que praticam: Madonna, Jennifer Aniston e Lady Gaga.
 
Essa variação da ioga (também chamada de bikram ioga) consiste em 26 posturas da modalidade tradicional hatha praticadas em uma sala aquecida a aproximadamente 40 ºC, o que pode derrubar quem exagerar na empolgação ou não se hidratar corretamente – o ideal é levar uma garrafinha de água para a classe, além de beber bastante líquido antes e depois de malhar. Fora isso, os benefícios compensam.

“O calor ajuda a aquecer os músculos e deixar as articulações mais flexíveis (facilitando os movimentos), dilatar os vasos sanguíneos (melhorando a circulação) e diminuir o perigo de lesão”, diz a professora Yuri Scott, da academia Bikram Yoga Brasil, no Rio de Janeiro. Sem falar que a transpiração intensa funciona como um detox do organismo. Além do desafio físico, o calor representa uma barreira no início, afinal, pode provocar mal-estar. Depois de se adaptar, no entanto, a alta temperatura se transforma em uma aliada para continuar praticando. “Quando você vence esse obstáculo dentro da sala, sente que pode superar todos os outros do lado de fora”, afirma a professora. 

 
Quem vai gostar: quem não é fã de academia tradicional e quem curte atividades que integrem corpo e mente. 
Publicidade