CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Com vocês, Vera Minelli, a mãe de Gabriela Pugliesi

Com um corpão aos 51 anos, ela lança um portal de lifestyle para mulheres que passaram dos 40

Por Liliane Prata Atualizado em 28 out 2016, 14h38 - Publicado em 27 nov 2015, 13h54

A mãe da famosa musa fitness tem mais duas filhas: Ornela, que está terminando a faculdade de medicina, e Marcela, que trabalha com Gabi. Aos 51 anos, Vera esbanja boa forma e bom humor. Depois de terminar um namoro de três anos, está solteira há um, mas tranquila: não é de ir para a balada, até porque dorme cedo – afinal, acorda às seis diariamente para malhar e o dia segue corrido, com o trabalho de vendedora na loja NK Store e, agora, com o portal, com que está superanimada: ela está inaugurando um site de lifestyle e falou sobre ele com a gente. Confira:

Há vários portais de lifestyle. Por que criar o seu?
Eu nem pensava nisso. Levava uma vida cada vez mais saudável e aprendia muito, mas estava realizada com minha rotina. Mas, no Instagram da Gabi, várias meninas começaram a comentar: “Gabi, e a sua mãe, hein? Quero ver dicas dela!”. O público que estava perto dos quarenta ou, como eu, já acima dessa idade queria dicas para malhar e também ler artigos sobre a pele, sobre reposição hormonal… Eu já dava algumas dicas no meu Insta, mas resolvi montar um time e oferecer um site completinho. A Gabi, assim como minhas duas outras filhas, me incentivou bastante. Foi um ano preparando tudo.

O que as mulheres podem esperar do site?
Meu foco é levar qualidade de vida e beleza para mulheres com mais de 40. Todas vão encontrar muitas sugestões para ter mais longevidade com saúde e energia. Como? Informação com embasamento. Estou contando com um time incrível de parceiros, como uma nutricionista, um preparador físico, uma dermato… Só gente competente.

Você tem três filhas e está com tudo em cima. Acha que dá para toda mãe ter um corpaço, mesmo a que não tem tempo ou dinheiro?
Dá sim, é lógico! Você tem que ter foco e força de vontade. Não é fácil, saiba disso, Principalmente no começo. Geralmente, quem está acima do peso fica com a autoestima mais para baixo, achando que não consegue. Consegue, sim! A Gabi sempre foi gordinha. Eu tenho um emprego e tenho três filhas, e agora estou tocando o site. Meu dia é corrido! Mesmo minha filha Ornela, que se forma em medicina daqui a cinco meses e, imaginem, está naquela correria, consegue encaixar uma aula de spinning entre às idas ao hospital.

O que você aconselha para quem está com pouco tempo, mas quer começar?
É importante fazer o que é possível na sua rotina. Não consegue malhar todos os dias? Malhe duas vezes por semana, você já vai sentir uma diferença. E faça mudanças na sua alimentação: isso é fundamental. Ah, e tome muita água.

Como é sua rotina de malhação atual?
Acordo às seis e vou para a academia, onde faço musculação e aeróbico. Já levo minha marmita preparadinha. Meu treino dura uma hora e quarenta e cinco minutos. Malho todos os dias, de segunda a sexta. No fim de semana, procuro fazer atividades ao ar livre. Mas, gente, confesso: semana passada, por causa da correria por conta do lançamento do site, não consegui ir à academia uma vez. Uma vez! Não é o ideal, mas acontece. Mas segui firme na boa alimentação e semana que vem volto com tudo. Não conseguiu treinar? Não desista, assim que conseguir uma brecha no seu dia volte.

Como é sua alimentação?
Faz alguns anos que parei de comer farinha branca. Não como nem pão integral. No café da manhã, gosto de comer omelete de três claras com uma gema, torradas sem glúten… Para dar aquele pique, boto uma banana no microondas com mel e canela.   

Você e a Gabi são que tipo de mãe e filha? Pegam no pé uma da outra ou têm uma relação mais pacífica?
É difícil brigar com a Gabi, ela leva as coisas com a maior alegria. Onde a gente vê um probleminha, ela transforma em alegria. É de uma leveza contagiante. Somos muito unidas, nós quatro, e temos uma relação ótima. Recentemente, colocamos uma meta: jantar nós quatro uma vez por semana. Senão, por causa da correria, não ficamos todas juntas ao mesmo tempo. Costumamos marcar em um restaurante japonês.

O que você adoraria que as mulheres que estão chegando aos 50 soubessem?
Que, aos 50, elas podem recomeçar a vida, assim como em qualquer idade. Sempre é tempo de aumentar a autoestima. Você pode ter uma qualidade de vida muito boa se começar a se cuidar. Exercícios e alimentação: essa combinação é a melhor para viver com saúde, energia e alegria. Comece tudo de novo, cuide-se, ame-se em todas as fases da sua vida!
 

Continua após a publicidade
Publicidade