Clique e assine Claudia a partir de R$ 5,90/mês

Regente famosa no mundo dos games brilhou na festa do Oscar

Aos 19 anos Eimear Noone ouviu que jamais poderia conduzir uma orquestra. 20 anos depois, ela é uma estrela premiada ainda quebrando barreiras

Por Ana Claudia Paixão - Atualizado em 10 fev 2020, 14h02 - Publicado em 10 fev 2020, 13h38

Dos vários momentos marcantes do Oscar 2020 um deles não ultrapassou 5 minutos, mas foi muito significativo. Pela primeira vez, uma  mulher a conduziu a orquestra durante a cerimônia do Oscar. Foi apenas para mostrar os indicados à trilha sonora original, mas foi uma importante quebra de paradigma.

A escolhida foi a compositora irlandesa Eimear Noone. Ela está mais do que acostumada a encarar desafios. Aos 19 anos, quando quis estudar música, ouviu do professor: “Você não tem chance em uma carreira como regente. Você é jovem, irlandesa e mulher”, ele disse. E ela viu que tudo conduzia para essa limitante e preconceituosa realidade.

“Eu via pessoas ao meu redor, sem estudo ou experiência tendo oportunidades que não me deixavam nem chegar perto. Não via nenhuma mulher tendo as mesmas chances”, disse ela em uma entrevista para um jornal local de Dublin.

Para quebrar tabus, ela deixou a Irlanda e foi para Los Angeles. “Em LA te dão a chance de quebrar a cara, nem isso eu consegui na Irlanda”, confessa.

A chance veio em um dos mais lucrativos e criativos universos: os de games. Noone é a autora da trilha de World of Warcraft, um jogo de fantasia com nada menos do que 12 milhões de jogadores ao redor do mundo. Ah, ela também é  autora de um dos jogos mais populares de todos os tempos: A Lenda de Zelda. Para que se preocupar com Oscar? Para os gamers, Noone é uma estrela. Ela também assina as trilhas de Diablo, Metal Gear Solid Starcraft 2, além de ser a regente da orquestra do Ballet de Los Angeles.

Kevork Djansezian/Getty Images/Getty Images

 

Para Noone, fã de John Williams, Alexandre Desplat, Thomas Newman e Randy Newman, indicados para o Oscar no domingo (9),  tocar a música deles na frente deles foi algo que a deixou tensa. Mas a felicidade maior veio quando logo em seguida o prêmio  foi para a única mulher indicada na categoria, Hildur Guðnadóttir, por Coringa.

Continua após a publicidade

As duas compositoras se conheceram e ficaram amigas durante o período de premiações.  “Ela passou pelo mês de premiações com seu talento e graça”, Noone postou antes da festa. 

View this post on Instagram

She has swept awards month with her talent and grace, what a wonderful meeting today with @hildur_gudnadottir @hildurness @_the_scl #Oscars2020

A post shared by Eímear Noone (@eimearworld) on

 

Eimear Noone anda super ocupada com turnês, família e trabalhos.

Seria maravilhoso ouvir sua música além dos jogos… em um filme, talvez? Está mais do que na hora.

Continua após a publicidade
Publicidade