CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

Rebeca Andrade é finalista em três aparelhos no Mundial de ginástica

A campeã olímpica lidera a competição no salto e nas barras assimétricas e ainda está na decisão da trave no Japão

Por Da Redação Atualizado em 19 out 2021, 16h06 - Publicado em 19 out 2021, 15h46

Rebeca Andrade voltou ao Japão três meses após as Olimpíadas de Tóquio para competir no Mundial de ginástica artística. As apresentações da campeã olímpica continuam impressionando e tiraram aplausos e vibração da plateia, no ginásio de Kitakyushu.

Na segunda-feira (18), a ginasta chegou às finais do salto, com 14,800 de média, e das barras assimétricas, com 15,100, na liderança. Rebeca ainda conseguiu o último lugar nas classificatórias da trave, com 13,400 pontos.

“Estou muito feliz, porque treinei muito e consegui fazer tudo que me preparei. Estou muito animada para as finais”, disse Rebeca sobre os resultados.

View this post on Instagram

A post shared by Rebeca Andrade🤍🦋 (@rebecarandrade)

No entanto, dentre todas as apresentações, faltou o clássico Baile de Favela. A atleta já havia informado que não se apresentaria no solo, consequentemente ficando fora do individual geral, prova em que é a atual vice-campeã olímpica. A escolha foi feita pensando nas Olimpíadas de Paris 2024, para preservar o joelho de Rebeca.

“Meu salto foi melhor que no treino de pódio. Eu estava me sentindo melhor mesmo. Com um pouco mais de tempo, acho que consegui sentir melhor o aparelho e ter um controle melhor na hora. Consegui sentir o meu corpo. Foi muito bom”, afirmou a atleta sobre seu desempenho.

Continua após a publicidade

Sobre as barras assimétricas, a ginasta afirmou estar “extremamente feliz” com o resultado que treinou e se preparou muito para conseguir “fazer a série que é considerada difícil nas classificatórias”.

“Na trave acho que poderia ter feito um pouco melhor. São coisas que acontecem, é natural, é do esporte. Eu sou humana, e posso acertar, posso errar. Está tudo certo. Estou feliz”, contou.

No próximo sábado (23), a campeã olímpica vai competir por sua primeira medalha em um Mundial em seu principal aparelho: o salto. Em seguida, ela disputará a final das barras e no domingo (24), Rebeca compete por um pódio na trave.

Continua após a publicidade

Publicidade