CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Após jogo, time feminino é assaltado e jogadora relata abuso sexual

As jogadoras do Abelhas Rainha, time do Piauí, sofreram um assalto e uma delas foi abusada sexualmente

Por Da Redação 3 dez 2021, 14h30

O time de futebol feminino do Piauí Abelhas Rainhas enfrentou momentos difíceis após perderem para o Fluminense – PI na terceira rodada do Campeonato Estadual. Quando as jogadoras deixaram o estádio em Teresina, o ônibus em que estavam foi rendido por assaltantes com faca.

Dentro do veículo estavam apenas duas atletas do time e uma delas foi abusada sexualmente pelos assaltantes. Kitéria Alves, presidente do clube, teve a bolsa roubada no crime. Seus documentos e dinheiro foram abandonados pelos dois homens e recuperados pela policia.

Os policiais que faziam a segurança no estádio foram chamados assim que aconteceu o crime e começaram uma perseguição aos criminosos, que conseguiram escapar.

View this post on Instagram

A post shared by Abelhas Rainhas de Picos🐝 (@abelhasrainhasdepicos)

“Estávamos guardando todas as bolas no ônibus quando os dois bandidos apareceram e roubaram minha bolsa. Eles foram direto para dentro do ônibus, que só tinha duas atletas. Uma fugiu e a outra acabou presa e foi abusada, foi tocada de forma íntima por um deles. Foi tudo muito rápido porque logo apareceu a polícia e eles fugiram. Ficamos muito tristes e apavoradas com o que aconteceu. Principalmente pela atleta que foi tocada, o que nos revoltou muito”, disse a presidente Kitéria Alves em entrevista ao UOL Esporte.

O time é o único fora de Teresina que disputa o Campeonato Piauense Feminino. A base da equipe fica em Picos, o que significa que as jogadoras encaram 300 quilômetros a cada partida porque todos os jogos são realizados na capital.

Continua após a publicidade

De acordo com a presidente, um choque de realidade e o sentimento de que algo pior poderia ter acontecido tomou as atletas.

View this post on Instagram

A post shared by Abelhas Rainhas de Picos🐝 (@abelhasrainhasdepicos)

“Nós somos de longe (Picos), cidade do interior, e lá não tem essas coisas assim. Tem roubo e tal, mas nada tão violento assim. Então não sabemos nem como reagir. Muitos correram, outros ficaram paralisados. Se eles tivessem armados poderia ter sido muito pior, poderia ter muito sangue. Eles queriam mesmo era levar o celular de todo mundo, mas a polícia chegou rápido e não conseguiram”, completou Kitéria.

A Federação do Piauí disse, em nota, que a segurança será reforçada durante a saída das equipes, por conta do ocorrido. P campeonato é realizado em uma única sede, todos os jogos acontecem no estádio Lindolfo Monteiro, no centro de Teresina.

A FFP esclarece que sempre primou pela segurança de todos os evolvidos nos jogos em todas as dependências das praças esportivas do Estado […] A FFP informa ainda que está providenciando e solicitando junto à PM-PI o reforço para que nos dias de jogos possa colocar policiamento nos arredores dos estádios para tentar coibir atos desagradáveis semelhantes ao ocorrido”, diz o comunicado.

Continua após a publicidade

Publicidade