Nome de geleira que homenageava cientista é alterado após caso de assédio

Ele foi acusado de chamar sua orientanda de "vagabunda" e "puta" durante o expediente

Uma geleira na Antártida foi renomeada após escândalo envolvendo o cientista responsável pelos estudos sobre a grande massa de gelo. O bloco levava o nome de David Marchant, geólogo especialista na pesquisa, que foi acusado por sua ex-orientanda Jane Willenbring por assédio verbal e sexual. O episódio aconteceu entre 1999 e 2000, porém só neste ano foi feita a denúncia.

Segundo relatório divulgado sobre o caso, a mulher era chamada de “vagabunda” e “puta” durante o expediente pelo profissional, que foi comprovado por algumas testemunhas. Nada foi concluído sobre as alegações de violência sexual.

Investigações da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, local onde David leciona, concluíram que ele é culpado e uma das medidas adotadas pelo Conselho dos Estados Unidos em Nomes Geográficos, com a aprovação do Comitê Consultivo sobre Nomes Antárticos, foi alterar o nome da geleira de Glaciar Marchant para Glaciar Matataua, por ficar ao lado do Pico Matataua.

Leia também: O anel de casamento do Príncipe Harry quebra mais um protocolo real

15 penteados para arrasar na próxima temporada

Já votou no Prêmio CLAUDIA? Escolha mulheres que se destacaram