CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

82% das mortes por Covid-19 no Emílio Ribas são de não vacinados

Levantamento mostra que São Paulo ainda tem 2,1 milhões de atrasados para a segunda dose

Por Da Redação Atualizado em 9 fev 2022, 10h34 - Publicado em 9 fev 2022, 10h18

Um estudo do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, divulgado na última segunda-feira (7), veio para reforçar o que muitos especialistas vêm defendendo: as vacinas fazem toda a diferença. De acordo com o levantamento do hospital, 82% das pessoas que estavam internadas e morreram de Covid-19 não tinham tomado as três doses. Dos 17 óbitos que ocorreram na unidade, 14 estavam sem o esquema vacinal completo com duas doses e reforço.

Conforme noticiado por Veja, os dados verificados durante os três últimos meses também mostram uma queda no número de mortes a medida que a vacinação avança em São Paulo. De junho a dezembro de 2021, houve uma redução de 85% nos óbitos pela doença.

Os dados de vacinação em São Paulo e no País

De acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo, o estado já aplicou 17,4 milhões de doses da vacina contra a Covid-19, mas ainda contabiliza 2,1 milhões de atrasados para a segunda dose, especialmente entre o público de 12 e 29 anos. Ela também reforça a importância do reforço, com cerca de 10 milhões de pessoas elegíveis.

Já os dados do consórcio de veículos de imprensa mostram que, na última terça-feira (8), 151.535.535 pessoas estavam totalmente imunizadas no país, o que representa 70,54% da população total. A dose de reforço foi aplicada em 52.535.614 pessoas, 24,45% da população.

Complete a imunização

Se você tem mais de 18 anos e ainda não tomou a segunda dose da vacina, basta procurar um posto de vacinação portando documento de identidade original em sua cidade. Para a dose de reforço, o indicado é buscar o sistema de saúde quatro meses após a segunda dose.

Continua após a publicidade

Publicidade