Morre australiano atropelado em Copacabana e condenado por pedofilia

Cristopher John Gott é uma das vítimas do atropelamento no calçadão ocorrido em janeiro deste ano

Foi confirmada na manhã deste domingo (3) a morte do australiano Cristopher John Gott, 63 anos. O homem estava internando no Hospital Municipal Miguel Couto e morreu na última quinta-feira (31). A informação é do portal G1.

Cristopher é uma das vítimas do atropelamento de Copacabana que matou 18 pessoas em janeiro. O australiano residia o Rio de Janeiro após fugir de seu país natal há mais de 20 anos depois de ser condenado em um caso de pedofilia.

Na Austrália, Cristropher trabalhava como professor e foi alvo de pelo menos 17 denúncias, entre elas o estupro de uma menina de 14 anos. Ele chegou a cumprir dois anos de pena, mas saiu em liberdade condicional em 1997, quando fugiu para o Brasil e passou a viver com o nome de Daniel Marcos Phillips.

Aqui, Cristopher também trabalhava como professor e lecionava aulas particulares de inglês. A polícia investiga se os meninos, hoje rapazes de 28 a 31 anos também sofreram algum tipo de abuso por parte do australiano.

Leia mais: Caso Valentina: como falar sobre assédio sexual com as crianças?