CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

Mônica Martelli revela em programa como já se sentiu abusada

”Gente, acho que fui estuprada se isso é considerado estupro!” - disse Mônica para Astrid Fontenelle

Por Nathalie Páiva 12 jan 2022, 15h16

Nesta terça-feira (11) em uma conversa com o site Splash do UOL, a atriz Mônica Martelli, contou como já se sentiu abusada. Na época a artista já apresentava o programa “Saia Justa” no canal fechado GNT e apoiava a campanha criada por um coletivo de mulheres chamada “Não é Não!” que teve maior adesão no carnaval de 2017.

Veja também: Dentista sofre tentativa de estupro em Fortaleza

A ação motivava mulheres a denunciarem situações de abuso que infelizmente se tornam ainda mais recorrentes durante essa época do ano, como beijos à força, puxões de cabelo, passadas de mão e outros atos sem consentimento. 

Ao observar a proposta do movimento, Mônica virou para Astrid Fontenelle sua parceira de palco e disse:”Gente, acho que fui estuprada se isso é considerado estupro!”.

A artista ainda continuou: “Essa forma abusiva como tratam o corpo da mulher é normal para a gente, de nos protegermos com um casaco de moletom para o cara não botar a língua para fora e ouvimos piadinhas. Sempre foi normal. A partir do momento que a discussão veio, eu falei, acho que fui abusada. Descobri isso aqui”, revelou ao site.

A formação de apresentadoras é a mesma há cinco anos com a cantora Pitty, Gaby Amarantos, Astrid Fontenelle e Martelli, a última a entrar no time foi Gaby, artista do gênero musical tecnobrega. Todas já afirmaram concordar que as conversas levantadas no programa ajudaram muito a vencer barreiras pessoais. 

Continua após a publicidade

Publicidade