Mãe encontra corpo da filha, morta pelo marido, coberta por edredom

Ana Claudia de Melo tinha marcas de agressão pelo corpo; "Quebrou o pescoço dela", disse a mãe

Ana Claudia de Melo, 27 anos, foi encontrada morta pela mãe com marcas de violência e enrolada em um edredom. A jovem foi estrangulada pelo marido em Guararapes, São Paulo, na madrugada deste sábado (30). As informações são do G1.

“Acordei e vi a porta aberta. Achei estranho. Quando entrei no quarto para desejar ‘bom dia’, encontrei ela deitada na cama. Como ela não respondia, eu puxei o edredom e a vi sem vida. Ele simplesmente quebrou o pescoço dela”, relata a auxiliar de limpeza e mãe da vítima Maria Aparecida de Melo, 56 anos.

O acusado pelo feminicídio foi identificado como Felipe Carvalho, de 27 anos. Ele foi preso no mesmo dia do crime após ser achado em um matagal e confessou que havia matado a mulher.

A mãe da vítima afirma que sua filha estava alegre momentos antes do crime. “Ela estava cantando e bebendo algumas cervejas”, relembra Maria Aparecida. “Para falar a verdade, estava até mais carinhosa. Parecia que ela sabia que aquele era o último dia dela.”

Segundo a auxiliar de limpeza, o casal estava consumindo bebida alcoólica na noite de sábado, mas não houve nenhuma briga entre os dois. Os filhos do casal, um de 5 anos e outra de 3, também estavam presentes na casa quando tudo aconteceu.

“Eu estou sem chão. Estou acabada. Meu coração está dilacerado. Só não fraquejei mais, pois preciso cuidar das crianças que ela me deixou. Vou atrás de conseguir a guarda deles. Enquanto eu estiver saúde, vou conseguir”, desabafa.

Ana Paula de Melo e Felipe Carvalho

Ana Paula de Melo e Felipe Carvalho (TV TEM/Reprodução)

Antecedentes

De acordo com Maria Aparecida, Felipe Carvalho era usuário de drogas e agressivo e, por isso, o relacionamento dele com sua filha era conturbado. Eles haviam se separado após agressões contra a vítima, mas reataram há pouco tempo.

Alguns dias depois (da separação), ele bateu aqui pedindo desculpas. Acreditamos nele porque queríamos a felicidade da nossa filha”, diz a mãe da vítima, que completa afirmando que sentia medo de Felipe fazer algum mal à filha. 

Neste domingo (31), a Justiça alterou a prisão em flagrante de Felipe Carvalho para preventiva.

De acordo com o Tribunal de Justiça, a decisão foi tomada baseada no artigo 312 do Código de Processo Penal, que afirma “prisão preventiva poderá ser decretada como garantia da ordem pública, da ordem econômica, por conveniência da instrução criminal, ou para assegurar a aplicação da lei penal, quando houver prova da existência do crime e indício suficiente de autoria”.

Leia mais: Homem morde e decepa nariz de mulher, que terá que fazer 15 cirurgias

+ Após filmar ex-mulher, homem a mata a tiros na frente dos filhos no DF

Siga CLAUDIA no Youtube