Jovem luta contra casamento de menores de idade na Índia

Aos 17 anos, Payal Jangid se engajou na causa após ter sido prometida em um casamento arranjado

Com apenas 17 anos, Payal Jangid é um nome forte na luta contra o casamento infantil na Índia. A prática, inclusive, quase mudou drasticamente sua vida quando, aos 11 anos, quando ela e sua irmã foram prometidas em um casamento arranjado pelos pais.

Não perca o que está bombando nas redes sociais

Para conseguir escapar do acordo, ela contou com a ajuda de ativistas locais. “Contei [os planos de meus pais] para eles, que levaram a situação à Sra. Sumedha Kailash Ji, a fundadora da Bal Ashram Trust”, explicou a jovem à PEOPLE. “Com a intervenção e suporte dela, eu protestei contra a decisão da minha família. Eventualmente, meus pais desistiram e meu casamento foi cancelado”. Criado em 1998, Bal Ashram é um centro de reabilitação e treinamento para o Movimento Salve a Infância.

 (Handout/Getty Images)

Após garantir o controle do próprio futuro, Jangid tem trabalhado para que outras crianças de Hinsla, onde vive, tenham a mesma oportunidade. Segundo ela, em locais como sua vila, boa parte dos habitantes não teve acesso à educação, que explica o fato deles “seguirem tradições milenares e o mal social [do casamento infantil], que é um crime”, comenta a jovem.

Por causa disso, o trabalho dela está intensamente relacionado a ensinar e garantir que as pessoas conheçam seus direitos. Para alcançar seus objetivos, Jangid começou a organizar protestos, o que levou outras mulheres e crianças da vila a se sentirem mais confortáveis para expressar suas preocupações e opiniões.

“Também falamos com os pais sobre a importância das crianças frequentarem a escola regularmente para receberem uma educação formal. E explicamos as consequências do trabalho e casamento infantil, para que eles desistam”, revelou Jangid.

Seus esforços têm mostrado resultado. Na última semana, ela recebeu o Changemaker Award, da Goalkeepers, fundação de Bill e Melinda Gates. O prêmio celebra conquistas de lideranças individuais que trabalham por melhorias globais. “Esse reconhecimento me encorajou a continuar minha jornada para garantir que as crianças ao redor do mundo sejam livres de qualquer forma de exploração”. E completa: “Como sempre diz Kailash Satyarthi (vencedora do Nobel da Paz), se cuidarmos dessa geração, ela cuidará de todas as gerações que estão por vir”.

Mas sua maior vitória, sem dúvidas, foi ter tornado Hinsla uma vila livre do casamento infantil. “Foi um salto de fé para os moradores”, comemora.

Leia também: Jovem brasileira recebe prêmio inédito da ONU sobre meio ambiente

+ Após gravidez, Allyson Felix bate recorde de Usain Bolt

PODCAST – Como ter mais orgasmos: o caminho para uma vida sexual satisfatória