João de Deus e a mulher são indiciados por porte ilegal de armas

Médium responde também por abusos sexuais

João de Deus e Ana Keyla Teixeira, mulher dele, foram indiciados pela Polícia Civil nesta quinta (10) por posse ilegal de armas. O anúncio foi feito pela delegada Karla Fernandes, que também anunciou o fim da força-tarefa que investiga as denúncias contra o médium.

Acusado de ter abusado sexualmente de centenas de mulheres, João de Deus está preso no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia, em Goiás. Ele nega os crimes.

“A força-tarefa da Polícia Civil encerrou todos os seus procedimentos porque já foram indicados em dois [casos] por posse ilegal de arma tanto o João de Deus, como a esposa dele, Ana Keyla, uma vez que ambos moram na mesmas residências, tanto de Abadiânia, como Anápolis. Nas duas cidades houve apreensão de armas de fogo”, afirmou a delegada em coletiva de imprensa.

Na última quarta (9), a juíza Rosângela Rodrigues dos Santos acatou denúncia contra João de Deus. Ele passou a ser réu pelos crimes de estupro de vulnerável e violação sexual.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
Aceito receber ocasionalmente ofertas especiais e de outros produtos e serviços do Grupo Abril.
Política de Privacidade