Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Homem que ateou fogo e trancou mulher em quarto por 17 horas é preso

O homem alega que a mulher foi queimada por acidente

Por Da Redação Atualizado em 17 fev 2020, 15h19 - Publicado em 22 jul 2019, 19h38

O marceneiro Alex Alexandre Ferreira, 41 anos, jogou álcool na esposa Sheron Chaves Monteiro, ateou fogo e a deixou trancada em um quarto por 17 horas, sem prestar socorro, segundo a Polícia Civil. O investigado estava desaparecido desde o crime, que ocorreu em outubro de 2018, na Zona Sul de São Paulo. Ele foi encontrado e preso em Goiânia na sexta-feira (19). O homem confessou parcialmente o crime à Polícia. Ele diz que realmente jogou álcool na esposa, de 34 anos, mas alega que ela se queimou acidentalmente quando eles foram fumar.

VEJA os assuntos que mais estão bombando nas redes sociais

“Ele disse primeiro que um botijão de gás tinha explodido, mas mudou a versão falando que eles estavam fazendo um churrasco, tinha uma garrafa de álcool, eles começaram a brigar e jogou o álcool nela. Disse que, depois, eles saíram para fumar e isso provocou as queimaduras. Mas não explicou porque não deu socorro à companheira”, contou a delegada Marcella Orçai.

Segundo as investigações, Sheron permaneceu por 17 horas em sua própria casa com 70% do corpo queimado até ser socorrida por uma vizinha. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu quatro dias depois, no hospital.

A vítima havia denunciado Alex por agressão cerca de três meses antes do crime, mas não deu andamento no caso. Eles reataram o relacionamento uma semana antes de ela ser morta.

Continua após a publicidade

O marceneiro estava morando há três semanas com uma mulher no setor Luana Park, em Goiânia. Ele foi preso quando chegava para trabalhar, no Setor Solange Park depois de os policiais da Delegacia de Investigação de Homicídio (DIH) assistirem a uma matéria sobre o caso, pesquisarem pelo suspeito e descobrirem que ele tinha parentes na cidade.

Alex vai responder por feminícidio e, caso seja condenado, a pena pode chegar a 30 anos de prisão. Ele deve ser encaminhado para um presídio de São Paulo, onde aconteceu o crime.

Leia mais: Ricky Martin convocou multidão para protestar contra o governo de Porto Rico

+ A primeira entrevista do ex-noivo da blogueira que morreu

Relacionamento abusivo: saiba se você está em um no podcast Senta Lá, CLAUDIA

Continua após a publicidade
Publicidade