Google lança app que ajuda a monitorar os filhos na internet

O 'Family Link' permite que você controle remotamente como a criança usa o smartphone e o tablet, seja restringindo o tempo de uso ou bloqueando aplicativos

Em um mundo cada vez mais conectado, por mais que seja a vontade dos pais, fica difícil impedir as crianças de usarem a internet. Com o intuito de contribuir para que os membros da família explorem juntos as tecnologias, o Google lançou o aplicativo Family Link. “A gente não quer exercer o papel de pai e mãe, mas oferecer uma ferramenta que permite um controle mais específico, já que não é nada simples negociar com a criançada”, explica Marcel Leonardi, conselheiro sênior de políticas públicas do Google, a CLAUDIA. 

Disponível em países de língua inglesa desde setembro do ano passado, nesta quarta-feira (28), o aplicativo passa a rodar no Brasil, na Argentina, no Chile e no México. De acordo com Marcel, ele foi criado em parceria com o escritório de Mountain View, na Califórnia (EUA), mas seu desenvolvimento se deu principalmente no escritório de engenharia brasileiro da companhia, localizado em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.

Leia também: Este aplicativo do Google ajuda a liberar espaço no celular

O Family Link pode ser baixado em sistemas Android e iOS (clique nos links para baixar). No entanto, apenas aparelhos com Android Marshmallow (6.0 ou maior) podem ser gerenciados remotamente, uma vez que esse controle se dá por meio da conta Google – sincronizada com o Android assim que o usuário cadastra um aparelho novo. Após criar uma conta para a criança em um smartphone ou tablet com sistema Android, basta inserir as suas informações no aplicativo instalado nele e depois conectar a sua conta a dela. 

A proposta do Family Link é funcionar como uma ferramenta que mantém você informada quando as crianças começam a explorar o mundo digital. No entanto, o aplicativo não avalia a segurança dos aplicativos para o público infantil, cabe aos pais julgar o que é adequado ou não para os seus filhos. “Os dados dos usuários serão usados apenas para fazer melhorias no produto. A lógica é saber que tipo de perfil a família tem para atendê-la melhor”, garante Marcel. 

Veja algumas funções do Family Link:

Gerenciar os aplicativos que seus filhos podem usar

Para a criança baixar algo no Google Play Store, você precisará aprovar. Caso julgue inadequado, é só bloquear o aplicativo que ele ficará indisponível para o aparelho da criança.

 (Google/Divulgação)

Ficar de olho no tempo em frente à tela 

O Family Link produz relatórios de atividades semanais ou mensais com o tempo que seus filhos gastam em seus aplicativos favoritos. Caso eles estejam exagerando, você pode configurar um limite diário de tempo para os dispositivos deles ficarem ativos. 

 (Google/Divulgação)

Definir a hora de dormir do dispositivo

Você pode bloquear remotamente o celular ou tablet da criança quando for a hora dela largar o aparelho e focar nos estudos ou em dormir, por exemplo.

 (Google/Divulgação)

Leia também: Sobremesas para a Páscoa: 45 receitas irresistíveis

+ Páscoa: 30 receitas para um almoço prático e delicioso