Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Família brasileira é encontrada morta em apartamento no Chile

A família estava no país para comemorar o aniversário de 15 anos de uma filha

Por Da Redação - Atualizado em 18 fev 2020, 08h18 - Publicado em 23 Maio 2019, 11h19

Seis brasileiros foram encontrados mortos em um apartamento em Santiago, no Chile, na última quarta-feira (22). A identidade das vítimas foi informada nesta quinta (23) por um parente da família. Cinco eram catarinenses e uma, goiana.

Os bombeiros suspeitam que um vazamento de gás tenha sido a causa da morte da família, que estava viajando para comemorar o aniversário de um dos filhos, Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos na sexta-feira (24). O prédio, no centro da capital chilena, foi esvaziado durante as operações.

As vítimas foram identificadas como Fabiano de Souza, de 41 anos, pai de Caroline, a mãe Débora Muniz Nascimento de Souza, 38 anos, Felipe Nascimento de Souza, 13 anos, irmão da aniversariante, Jonathas Nascimento Kruger, de 30 anos, irmão de Débora, e sua esposa, Adriane Kruger, além da própria Caroline.

Jonathas e Adriana
Jonathas, irmão de Débora, e Adriana, sua esposa, também foram encontrados mortos em apartamento no Chile. G1/Arquivo Pessoal/Reprodução

O casal e os dois filhos adolescentes moravam em Biguaçu, na Grande Florianópolis. O segundo casal morava em Hortolândia, no interior de São Paulo.

As informações foram repassadas por Noemi Fortunato Nascimento, prima de Débora e Jonathas, ao G1. “O irmão da Drica está indo hoje para lá. Por enquanto, ainda não sabemos como será o translado, estamos aguardando por mais informações”, explica a prima. A família busca doação de recursos para a viagem.

Investigação

Segundo o Itamaraty, um diplomata do Consulado do Brasil em Santiago foi alertado por um delegado brasileiro sobre o incidente com a família. O diplomata, segundo a imprensa chilena, foi quem acionou a polícia.

De acordo com o jornal “El Mercurio”, os policiais encontraram um forte cheiro de gás quando entraram no apartamento, que estava alugado pela família no Airbnb desde domingo (19). Os bombeiros ainda estão fazendo a perícia para comprovar o vazamento.

A companhia de aluguel de imóveis emitiu uma nota à imprensa afirmando estar “profundamente consternados com este trágico incidente. Nós nos solidarizamos com os familiares e estamos em contato para prestar todo apoio necessário aos familiares neste momento difícil. A segurança de nossa comunidade de viajantes e anfitriões é a nossa total prioridade”.

Continua após a publicidade

A empresa ainda anunciou que irá arcar com os custos dos traslados dos corpos do Chile para o Brasil.

O governo do estado encaminhou uma nota de pesar e informou que se solidariza com familiares e amigos e que está acompanhando a investigação das circunstâncias das mortes pelas autoridades chilenas. A Prefeitura de Biguaçu também decretou luto oficial na cidade.

Prédio
Bombeiros apontam vazamento de gás como principal suspeita da causa da morte da família brasileira Google Maps/Reprodução

Morte da mãe das vítimas

De acordo com Mirivaldo Aquino de Campos, advogado da família catarinense, a mãe de Jonathas e Débora também faleceu em Florianópolis. O velório aconteceu nesta manhã de quinta-feira (23).

“Vamos primeiro enterrar a mãe depois vamos ver o que fazer”, disse o advogado da família catarinense.

A prima Noemi afirmou, também, que a família está recebendo informações do caso por meio de amigos de trabalho de Jonathas, que moram em São Paulo e estão em contato com a polícia chilena.

Leia também: Estudo alerta pais a não deixarem crianças dormirem em cadeirinha do carro

+ Pai mata os 5 filhos após eles voltarem de viagem à Disney

Siga CLAUDIA no Youtube

Continua após a publicidade
Publicidade