CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Facebook se pronuncia sobre a causa do apagão das redes

A plataforma esclareceu que a paralisação não foi motivada por nenhum ataque hacker ou quaisquer vazamentos de dados dos usuários

Por Da Redação Atualizado em 5 out 2021, 11h28 - Publicado em 5 out 2021, 11h23

O Facebook informou em nota divulgada na noite desta segunda-feira (4) que o apagão global, que atingiu as redes sociais ligadas à plataforma e durou mais de seis horas, foi consequência de uma falha interna, ocasionada por um defeito durante alteração das configurações.

A plataforma ainda garantiu que a falha, que além do Facebook também deixou fora do ar o WhatsApp e o Instagram, não foi motivada por um ataque hacker nem qualquer vazamento de dados de usuários, como tanto se especulava.

“Queremos esclarecer que acreditamos que a causa da queda foi uma mudança de configuração”, afirmou a empresa.

Segundo o conglomerado tecnológico, o lapso ocorreu enquanto era feita uma mudança na estrutura dos roteadores que coordenam o tráfego de informações nos centros de dados da plataforma. Com a falha, a comunicação foi interrompida, atingindo todas as redes do grupo.

De acordo com o informado por uma nota interna do Facebook, a qual o The New York Times teve acesso, para que o problema fosse resolvido, foi preciso enviar uma equipe para reiniciar os servidores manualmente.

O responsável pela execução da configuração mal sucedida não foi exposto pela empresa. Informações referentes à mudança, esclarecendo se ela estava planejada ou não, também não foram divulgadas. 

O Facebook, pertencente ao empresário Mark Zuckerberg, também se utilizou da nota para pedir desculpas aos usuários pelo apagão. “A todas as pessoas e empresas que dependem de nós, lamentamos o transtorno causado pela interrupção de nossas plataformas”, escreveu. 

Economicamente para o dono do conglomerado, a paralisação, que deixou mais de 3,5 bilhões de usuários em off, também teve um impacto negativo. O prejuízo de Mark já beira a US$ 7 bilhões. 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade