Estudante é estuprada por 4 horas dentro de carro

Andreza Nascimento conta ter sido estuprada por três homens e faz alerta

A estudante de psicologia Andreza Nascimento, de 21 anos, relatou em seu Facebook os momentos de horror que viveu ao ser estuprada por três homens durante quatro horas dentro de um carro. Ela saía de sua casa com um amigo em São Pedro da Aldeia, no estado do Rio de Janeiro, e os dois foram abordados quando entravam no veículo dele. Os três criminosos obrigaram o amigo a dirigir até Cabo Frio, cidade vizinha. Lá, deram coronhadas no motorista e o colocaram no porta-malas.

Depois disso, Andreza foi violentada por quatro horas no carro em movimento. Depois do estupro coletivo, a jovem também foi colocada no porta-malas, e os bandidos ameaçaram colocar fogo no veículo, mas fugiram levando os celulares das vítimas. Mais tarde, ela e o amigo conseguiram abrir o trinco por dentro e sair para pedir ajuda. Relataram o que aconteceu a policiais que estavam próximos ao local. Um exame de corpo de delito comprovou a violência sexual.

Leia também: Homem mata ex-namorada e cimenta corpo na churrasqueira

Andreza decidiu compartilhar a história em sua rede social. Leia o relato:

“Pensei muito em vir aqui me expor, mas sei que assim vou poder ajudar mais vítimas, ontem por volta das 21 horas fui sequestrada no porta da minha casa, 3 homens me estupraram durante 4 horas dentro do carro em andamento, com a arma na minha cabeça, arma no meu corpo, tudo que vocês possam imaginar. 

Fizeram assalto ainda em uma lanchonete, pro lado de cabo Frio, assaltaram uns adolescentes também, tudo na mesma sequência, eles tinham certeza que iria me matar, mas Deus me guardou tão bem, não sei nem explicar.

Depois por último, me botaram no porta mala, disseram que iria tacar fogo e tudo ficou em silêncio, foram embora, depois de correr e pedir ajuda, por sorte estava passando a viatura, foi quando Graças a Deus eles me ajudaram. Estou em choque, medicada, tenho que voltar ainda no hospital, para terminar os medicamentos.

Tomem muito cuidado gente, não desejo isso pra ninguém, durante 4 horas de uma aflição, mas creio que vamos achar eles, e eles vão pagar caro pelo o que fez, estou sem celular, somente Facebook e Instagram. Só cuidado, principalmente você que é mulher.”

Investigações

Bilhete - Estupro Coletivo Bilhete encontrado ao lado dos corpos de dois dos autores do estupro coletivo contra Andreza Nascimento.

Bilhete encontrado ao lado dos corpos de dois dos autores do estupro coletivo contra Andreza Nascimento. (Polícia Civil/Divulgação)

No último sábado (4), dois homens foram encontrados mortos com marcas de tiro, no Jardim Peró, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. De acordo com a Polícia Civil, um bilhete indicando que os homens mortos eram estupradores foi encontrado perto dos corpos.

“Tha ai os 2 que estrupou a mulher Andresa [sic]”, dizia o bilhete. A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) informou na última quarta-feira (8) que as investigações concluíram que os dois homens encontrados mortos são autores do estupro contra a estudante. A vítima fez o reconhecimento na segunda-feira (6), no mesmo dia em que a polícia conseguiu imagens de câmeras de segurança que auxiliariam nas investigações.

As gravações mostram o momento em que dois dos três homens assaltam um restaurantes e pedestres no município enquanto Andreza era mantida refém. A polícia ainda procura pelo terceiro rapaz envolvido no estupro coletivo.

Leia também: Mãe perde dois filhos na mesma noite por causa de analgésicos

Horóscopo de maio: leia as previsões da astróloga Susan Miller