Ela achou que estava infértil após quimio, mas deu à luz 1 ano depois

Bianca Pearl, de 32 anos, ficou apavorada quando sentiu enjoos após ser curada de câncer, pois achava que a doença havia retornado

A esteticista Bianca Pearl, de 32 anos, descobriu que estava grávida um ano após ter sido diagnosticada com câncer de mama. Por ter sido submetida a quimioterapia e radioterapia, ela acreditava que tinha se tornado infértil e, por isso, considera o bebê um milagre.

A jovem de Suffolk, na Inglaterra, descobriu o câncer, em estágio 3, após encontrar um nódulo no seio esquerdo, em 2014. Ela tinha 27 anos e, até então, não havia histórico da doença em sua família. Com o diagnóstico, ela teria que enfrentar quimioterapia e radioterapia por um ano e fazer uma mastectomia.

Na época, a jovem estava namorando o seu atual marido, Owen. “Era um grande compromisso [continuar o relacionamento após o diagnóstico], especialmente porque nós estávamos juntos há apenas um ano – ele só tinha 25 anos”, contou Bianca. “Mas ele disse que ficaria ao meu lado”.

Owen desistiu de sua carreira como golfista profissional para dar suporte a Bianca, acompanhando a namorada em todos as sessões de quimioterapia, que se iniciaram em novembro de 2014, um mês após a cirurgia para retirar o seio esquerdo.

Susto sucedido de felicidade

Os médicos haviam afirmado ao casal que a quimioterapia e a radioterapia tinham grandes chances de deixar Bianca infértil. Com isso, a mulher decidiu que recolheria alguns de seus óvulos para poder realizar, mais tarde, uma fertilização in vitro.

Depois de seis sessões de quimio, Bianca passou por radioterapia, em março de 2015, e em julho do mesmo ano os médicos confirmaram que ela estava livre do câncer.

No entanto, um ano depois, a jovem começou a se sentir mal e desmaiou. “Eu me sentia absolutamente horrível”, contou. “Então eu fui ao hospital com um frio na barriga, achando que os médicos iriam me dizer que o câncer estava de volta”, relembra.

Bianca retirando seus óvulos, para uma possível fertilização in vitro, em outubro de 2015.

Bianca retirando seus óvulos, para uma possível fertilização in vitro, em outubro de 2015. (Daily Mail/Reprodução)

O alívio e a felicidade foram tremendos quando ela descobriu que as náuseas que sentia eram enjoos matinais e que, na verdade, ela estava grávida. Ela havia concebido o bebê naturalmente.

O momento de felicidade foi preenchido ainda por um pedido de casamento. “Ele [Owen] já tinha planejado o pedido desde o início do ano, mas aí o bebê foi uma surpresa”, diz. “Ele queria me pedir em casamento no segundo aniversário do dia que eu descobri que eu tinha câncer para poder lembrar desse dia como algo especial”.

Bianca deu à luz Arthur no dia 8 de fevereiro de 2017, na mesma sala onde havia sido submetida a mastectomia três anos antes. “Eu tive um pouco de ataque de pânico no momento do parto por conta da lembrança do câncer”, revela ela. “Mas tudo terminou bem e isso se tornou uma lembrança de como a vida consegue ser boa e ruim”.

Família unida

Casamento em Bianca e Owen, em que Arthur foi pajem.

Casamento em Bianca e Owen, em que Arthur foi pajem. (Daily Mail/Reprodução)

Em 18 de maio de 2018, o pequeno Arthur, com um ano de idade, foi o pajem no casamento de Bianca e Owen, que aconteceu em uma praia em Halkidiki, na Grécia.

“Foi um dia muito emocionante para todos nós e Owen fez um tocante discurso sobre o quão longe nós chegamos juntos”, relatou Bianca. “Foi o casamento perfeito, que eu sempre sonhei e ter o Arthur como pajem foi particularmente comovente, porque ter uma família era algo com uma perspectiva muito pequena quatro anos atrás”.

Bianca, hoje em dia, apoia a Race for Life, uma série de eventos de angariação de fundos, organizada pela instituição de caridade Cancer Research UK, em parceria com a Tesco.

Leia também: Criança de dois anos fica repleta de manchas vermelhas e mãe faz alerta

+ A história do casal de mulheres que amamenta junto os dois filhos

Vote e escolha as vencedoras do Prêmio CLAUDIA