Homem finge ser policial federal para seduzir e aplicar golpes em mulheres

Daniel Lopes da Silveira, 38 anos, atuou em pelo menos quatro estados brasileiros

Daniel Lopes da Silveira, 38 anos, vestiu-se como integrante da Polícia Federal durante três anos. Com o disfarce, ele seduzia mulheres e depois aplicava golpes nas vítimas. No dia 24 de julho, ele foi preso no Shopping Morumbi, em São Paulo. 

Quando fingia ser policial, o homem andava armado e, de tempos em tempos, passava uma semana fora de casa em “operações”. Segundo relatos de ex-namoradas, ele era carinhoso e educado até precisar de ajuda financeira. 

Veja o que está bombando nas redes sociais

Daniel está detido na carceragem da PF em Porto Alegre. Ele já tinha sido preso anteriormente e é acusado de estelionato em ao menos quatro estados, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Até agora, cerca de dez vítimas foram identificadas e os prejuízos variam de R$ 15 a 30 mil por pessoa, segundo a investigação. 

A defesa do suspeito nega que o objetivo fosse obter dinheiro. “O Daniel nunca se apresentou como policial federal. Com o passar do tempo, quando questionado sobre sua profissão, daí então ele dizia ser PF, mas não utilizava desse artifício para conseguir dinheiro”, diz sua advogada, Josiane Schambeck, à Folha de S.Paulo.

Homem ser da Polícia Federal

 (Arquivo pessoal/Reprodução)

Além disso, a advogada também afirma que as quantias devidas às vítimas eram apenas dívidas. Segundo ela, Daniel pediu dinheiro emprestado e não conseguia saldar a quantia.  

Carolina, uma das vítimas, só tomou coragem de denunciar o homem após conhecer quase uma dezena de outras mulheres que passaram pela mesma situação. Hoje elas têm um grupo para dividir suas histórias e aflições. 

Dentre as vítimas de Daniel, uma está fazendo tratamento psicológico, outra ficou sem trabalhar por um ano, outras tiveram tanto medo que mudaram de cidade e até de país. Duas chegaram a ter uma filha com Daniel (uma ainda bebê e outra já adolescente).

Leia também: Mulher relata agressão brutal em famosa casa noturna de São Paulo

Traficante que se vestiu de mulher para fugir é encontrado morto em cela

Carga mental: você se sente sobrecarregada em casa?