Traficante que se vestiu de mulher para fugir é encontrado morto em cela

O preso tentou se passar pela filha para sair da unidade; o corpo dele foi encontrado nesta terça (6)

Clauvino da Silva, de 42 anos, foi encontrado morto nesta terça-feira (6) em sua cela no presídio de segurança máxima Bangu 1. O presidiário havia sido pego, na semana passada, tentando fugir do Complexo Penitenciário de Gericinó, no Rio de Janeiro, vestido de mulher. O caso ganhou grande repercussão nas redes sociais.

De acordo com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Clauvino, conhecido como Baixinho, teria se enforcado com um lençol. Será instaurada uma sindicância para apurar o ocorrido.

Veja o que está bombando nas redes sociais

Clauvino estava condenado a 73 anos e 10 meses de prisão e tinha outra fuga em seu histórico no sistema penitenciário. Ainda segundo a Seap, o detento tentou fugir da prisão vestindo as roupas de sua filha e usava uma máscara de silicone e óculos. Os inspetores penitenciários perceberam a atitude suspeita e interromperam o plano de fuga.

O traficante, sua filha e mais sete visitantes foram encaminhados à delegacia, entre eles, uma mulher grávida. Os agentes suspeitam que a máscara e os óculos entraram no presídio com ela, pois gestantes não são revistadas.

Em 2013, em sua primeira tentativa de fuga, Clauvino estava entre os 31 detentos que fugiram do Instituto Penal Vicente Piragibe, em Gericinó. Ele tentou deixar a unidade pelo esgoto.

Nas redes, o caso recebeu bastante atenção. Muitos usuários fizeram piadas e comparações com a comédia “As Branquelas”, em que agentes da polícia se vestem de mulher para investigar um caso. No Twitter, a tentativa de fuga entrou para os Trending Topics (assuntos em alta). Confira algumas publicações:

 

Leia também: Mulher é presa por matar as duas filhas porque “atrapalhavam” seu trabalho

+ Mãe processa prisão americana pela morte de sua filha de 1 ano

Carga mental: você se sente sobrecarregada em casa?