Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Promotor diz ter ‘peça que faltava no quebra-cabeça’ sobre Caso Madeleine

Polícia alemã tem novas pistas e diz que Madeleine McCann, menina britânica que desapareceu em 2007, foi morta em Portugal

Por Da Redação Atualizado em 18 Maio 2021, 18h24 - Publicado em 18 Maio 2021, 11h44

Os investigadores do caso envolvendo o rapto da menina britânica Madeleine McCann afirmaram, na última segunda (17), ter encontrado uma evidência que irá reforçar as acusações contra o alemão Christian Brueckner, de 44 anos, considerado o principal suspeito do crime.

Em fala ao jornal The Sun, Hans Christian Wolters, o promotor que lidera o caso diz estar otimista com os novos avanços que contam com “evidências que aumentam o caso construído” contra o suspeito em questão.

“Não encontramos nenhuma evidência que sugira que ele não é culpado deste crime e encontramos muitas evidências que sugerem que ele é culpado, mas estou proibido de entrar nesses detalhes”, declarou o promotor.

As provas, que devem vir à tona até o final do ano, são, de acordo com os investigadores, a “peça que faltava no quebra-cabeça”, sendo crucial para encerrar o caso aberto desde 2007, que envolve, desde então, oficiais portugueses, britânicos e alemães.

Apesar do caso ainda ser tratado como um desaparecimento, o promotor Wolters afirma que a menina britânica, que na época tinha três anos, foi morta ainda em Portugal, colocando por terra as últimas suspeitas de que o acusado teria levado a menina para a Alemanha.

Continua após a publicidade
Madeleine
Netflix/Reprodução

“Não posso divulgar o tipo de evidência que recebemos, não é forense, posso dizer isso, mas é uma nova evidência circunstancial que acrescenta à teoria de trabalho de que ele é o homem responsável”, disse.

Ainda segundo o promotor, estas provas serão suficientes para reconstruir o desaparecimento de Madeleine, contando ainda com a presença de uma testemunha, evento que será projeto e investigado.

Relembre o caso

Madeleine desapareceu de seu quarto em 3 de maio de 2007, alguns dias antes de seu aniversário de 4 anos, em um prédio de apartamentos na costa da Praia da Luz, na região do Algarve, no sul de Portugal, onde desfrutava as férias com a família.

Coincidentemente, essa é a mesma área em que morava o suspeito Brueckner, que hoje cumpre pena por estupro na Alemanha e tem antecedentes de pedofilia em sua ficha criminal.

Madeleine McCann teria completado 18 anos na última quarta-feira, 12 de maio. Seus pais, Kate e Gerry McCann, ainda alimentam esperanças de que a filha esteja viva, visto que a polícia nunca apresentou provas concretas da morte da garota.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade