CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Influenciadora é morta a facadas pelo marido no interior de São Paulo

Bruna Quirino, de 38 anos, morava em Valinhos e produzia conteúdos sobre moda, beleza e cabelo nas redes sociais

Por Da Redação 6 set 2021, 13h36

A influenciadora digital Bruna Quirino, de 38 anos, foi morta a facadas pelo marido em um apartamento em Valinhos, interior de São Paulo, na noite do último domingo (5). De acordo com a Guarda Municipal, o homem também teria tentado atacar a filha do casal. Após o crime, cometeu suicídio.

Bruna, que tinha cerca de 25 mil seguidores em seu perfil do Instagram, usava suas redes sociais para falar sobre moda, beleza, cabelo e mostrar a sua rotina diária. Fora do digital, a vítima também dava aula de zumba em uma academia na cidade.

A Guarda Municipal foi a primeira a chegar na ocorrência, após um chamado ter sido aberto aproximadamente às 23h para atender uma briga de casal. No entanto, quando as autoridades chegaram ao local, a mulher já estava morta, com o corpo do marido ao lado.

De acordo com as informações cedidas pela corporação sobre o caso, a filha de 20 anos do casal ouviu a briga dos pais, saiu do quarto e viu a mãe ferida. O pai ainda tentou ir para cima dela, mas a jovem se trancou no quarto.

A vítima, mesmo após ter sido esfaqueada, conseguiu sair do apartamento e tentou procurar por ajuda, mas por causa dos ferimentos graves caiu na escadaria do prédio. Na sequência, o marido e autor do ataque cometeu suicídio.

Em completo estado de choque, a filha foi encaminhada para a UPA de Valinhos, onde recebeu atendimento. Após a alta, ela retornou para a residência.

Continua após a publicidade

Muitas das gravações de rotina que a influenciadora fazia contavam com a participação do marido, Rodrigo Quirino, de 40 anos. Ele se descrevia em sua página da rede social como “casado, pai, família e feliz”.

View this post on Instagram

A post shared by 𝘽𝙧𝙪𝙣𝙖 𝙌𝙪𝙞𝙧𝙞𝙣𝙤 (@brunaquirino20)

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP-SP), a faca e dois celulares foram apreendidos. A ocorrência foi registrada como homicídio, suicídio e violência doméstica. O caso será investigado pelo 1º Distrito Policial de Valinhos.

Canais para denunciar violência doméstica

  • Canais de denúncia oferecidos pelo Governo Federal:
  • Disque 100
  • Ligue 180
  • Mensagens no WhatsApp – (61) 99656-5008
  • Canal “Direitoshumanosbrasilbot” no Telegram
  • Site da Ouvidoria do Ministério
  • Aplicativo “Direitos Humanos Brasil”, disponível na loja de aplicativo do seu celular
  • Continua após a publicidade
    Publicidade