Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Brasil ultrapassa 300 mil vidas perdidas para o coronavírus

Número foi atingido mesmo com mudança do sistema de notificação do Ministério da Saúde, que causou atrasos no registros de mortes nesta quarta-feira (21)

Por Da Redação 24 mar 2021, 18h56

O Brasil perdeu 300 mil vidas para o coronavírus, pessoas que eram entes queridos e integram o dado devastador do cenário pandêmico que enfrentamos. Além disso, o país atingiu pela primeira vez a marca de mais de três mil mortes registradas em apenas 24 horas.

As Unidade de Pronto Atendimento (UTI) de hospitais públicos e privados carecem de estrutura para atender todas as pessoas infectadas. O número de diagnósticos de Covid-19 bateu 12.183.338. Os profissionais de saúde estão esgotados fisicamente e emocionalmente com o sucateamento do serviço sanitário.

Enquanto o Governo Federal negligencia um direcionamento coeso e efetivo para o país, governadores e prefeitos adotam restrições diversas de circulação para tentar conter a transmissão massiva do vírus. O desencontro de informações favorece os atos nocivos da parcela da população que não segue as recomendações sanitárias, como uso de máscara e isolamento social, quando possível.

Vale ressaltar que as medidas adotadas até o momento não caracterizam um lockdown no país, assim como outros países recorreram.

O Ministério da Saúde implantou uma mudança no registro de óbitos e infectados que deve ocultar a realidade. Agora, as secretarias da saúde terão que informar mais dados sobre as vítimas , impactando na dinâmica do sistema de notificação.

Com essa alteração, os números nesta quarta-feira (24) foram reduzidos em São Paulo, por exemplo, que registrava 532 mortes diárias em decorrência do coronavírus e passou para 281 mortes hoje.

Índices de ocupação de leitos de UTI em quadro extremamente crítico, ameaça de falta de oxigênio hospitalar, potencial crise de desabastecimento dos chamados kits intubação e ritmo de vacinação no país está baixo são alguns dos dados, que para especialistas, retratam a necessidade de medidas urgentes no país.

Desce 5 de março, o Brasil é o país com maior número diário de mortes por coronavírus, passando os Estados Unidos. Desde a posse de Joe Biden, no país, os esforços pela vacinação aumentaram, consequentemente diminuindo o número diário de mortes desde janeiro. Já o Brasil tem mais mortos do que todos os 27 países da União Europeia juntos.

Continua após a publicidade
Publicidade