Bebê canadense é registrado sem identificação de sexo

Espera-se que, dessa forma, a criança possa 'decidir o gênero quando crescer'

No cartão de saúde de um bebê canadense de oito meses, constará um ‘U’ no espaço reservado para ‘sexo’, letra que simbolizará “indeterminado” ou “não atribuído”. É provável que este seja o primeiro caso no mundo de recém-nascido com um documento sem esse tipo de identificação. Searyl Atli nasceu em Colúmbia Britânica, no Canadá, em novembro. 

Seu progenitor Kori Doty é uma pessoa transgênero, isto é, não se identifica com o gênero que lhe foi designado na infância, a partir de suas características fisiológicas. Kori prefere não se identificar com pronomes nem no masculino nem no feminino. Por isso, afirma querer dar oportunidade ao filho de descobrir seu próprio gênero.

Leia também: Clipe mostra o preconceito sofrido por uma criança trans. Assista!

Doty disse que, ao longo da vida, não necessariamente a pessoa se identificará pelo gênero determinado ao nascer. Por isso, opta por não chamar o bebê pelos pronomes ‘ele’ ou ‘ela’, usando o pronome em inglês ‘they’ (em português, seria ‘eles’ ou’elas’). A tentativa agora é tirar a categoria sexo de todos o documentos oficiais de Searyl.

“O governo sabe que o atual sistema de designação de gênero no nascimento é injusto para pessoas trans e intersexuais”, comentou Doty no site de sua advogada. “Quando eu nasci, médicos olharam para os meus genitais e fizeram suposições sobre quem eu seria, e essas suposições, erradas, me seguiram ao longo da vida”, afirmou à rede canadense de TV CBC

Assine a nossa newsletter e fique sabendo de todas as novidades!

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
Aceito receber ocasionalmente ofertas especiais e de outros produtos e serviços do Grupo Abril.
Política de Privacidade