William revela como foi a dor que sentiu com a morte da mãe

A perda de Diana pegou todos de surpresa, especialmente seus filhos

A morte de Diana Spencer é um assuntos corriqueiro na vida do príncipe William. Afinal, a perda de Lady Di no trágico acidente de carro pegou todos de surpresa, em 1997, especialmente seus filhos que ainda eram adolescentes na época.

Em entrevista ao documentário da BBC A Royal Team Talk, produção que alerta o público sobre a necessidade de pedir ajuda para quadros de problemas ligados à saúde mental, o herdeiro da coroa britânica contou como foi a sensação de perder a mãe.

Para William, a notícia sobre a morte da mãe provocou uma “dor como nenhuma outra” no então garoto de 15 anos.

“Eu já pensei muito sobre isso e estou tentando entender porque eu sinto como eu sinto. Mas eu acho que quando você sofre uma perda tão cedo, na verdade em qualquer momento, mas especialmente jovem, eu posso me relacionar de forma próxima com esse tipo de perda (…) Você sabe que a sua vida será muito difícil e será preciso enfrentar coisas ainda piores que essa dor, mas isso também te aproxima de outras pessoas que sofreram perdas assim.”

A morte de Diana foi comentada no documentário a partir do contexto em que o príncipe fez uma análise sobre sua experiência como piloto das Forças Aéreas Britânicas no Iraque e Afeganistão.

Ao lembrar sobre o período em que esteve à serviço, William contou que se viu diante de um ambiente muito mais real e triste do que estava acostumado – o que lhe despertou um sentimento depressivo e de negatividade.

“Você passa a achar que a morte está atrás da porta em qualquer lugar que vá. E esse é um grande fardo que eu preciso carregar”, disse o príncipe ao documentário.

Leia mais: Condessa se muda para mansão onde Lady Di cresceu