CLIQUE E ASSINE A PARTIR R$ 6,90/MÊS

Ruby Rose denuncia abuso e até morte em bastidores de “Batwoman”

"Não volto nem por qualquer quantia em dinheiro ou se colocarem uma arma na minha cabeça", declarou a atriz, que sofreu uma grave lesão no set

Por Da Redação Atualizado em 20 out 2021, 14h27 - Publicado em 20 out 2021, 14h25

O motivo da saída da atriz Ruby Rose, 35 anos, da primeira temporada da série Batwoman finalmente foi revelado. No Instagram, Ruby denunciou episódios de negligência, abuso e até morte nos bastidores das gravações dos estúdios DC.

Substituída por Javicia Leslie, a atriz se deligou da produção após sofrer ferimentos no pescoço e enfrentar uma cirurgia complexa para tratar a lesão. Na época, segundo Rose, ela foi obrigada a retornar aos sets dez dias depois da cirurgia.

“Isso foi diagnosticado anos atrás no set, mas se eu fizesse um raio-x, ‘nós não terminaríamos o dia’. Eu comecei a documentar isso. Me diga o que você quer que eu compartilhe, o pescoço quebrado, as costelas quebradas ou tumor?”, disse a atriz.

Em seu depoimento, Ruby ainda relatou outros abusos feitos pela DC, como a proibição da sua presença no evento San Diego Comic Con e a maquiagem para cobrir suas cicatrizes geradas por acidentes nas gravações.

O presidente da Warner Bros TV, Peter Roth, também foi denunciado pela atriz. Segundo Ruby, ele abusava de mulheres, quando exigia que as mesmas passassem suas calças em seu corpo.

Além disso, Roth não poupou esforços, de acordo com Rose, para desvalidar suas denúncias. “Dez dias [era o prazo de retorno] ou todo mundo seria demitido e eu decepcionaria todos porque Peter Roth disse que não iria escalar outra pessoa e o estúdio perderia milhões (por me lesionar no set dele)”, disse a artista.

Continua após a publicidade

Os episódios de negligência não se restringem à atriz. As acusações também apontam graves acidentes, como a queimadura de terceira grau sofrida por um colega de trabalho de Ruby. O profissional também não teve apoio prestado após o ocorrido.

“Eu fui a única a enviar flores e cartões, e então tivemos que fazer uma cena de sexo sem nos darem um minuto para processar isso. Nós perdemos ainda dois dublês e eu cortei meu rosto tão perto do olho que quase fiquei cega”, comentou.

Em outra ocasião, “uma mulher foi deixada tetraplégica e eles tentaram culpá-la por estar no telefone”, alegou a atriz sobre uma assistente de gravação, que usava o aparelho para resolver demandas do trabalho.

O showrunner Caroline Dries também está envolvido nas denúncias. Ruby informou que as gravações não foram interrompidas durante a pandemia, diferente do que aconteceu em outras produções, como The Flash, Supergirl e Riverdale. Por conta da decisão de Dries, a atriz afirma que maquiadores foram internados por conta da contaminação do coronavírus.

Por fim, Rose acusa o parceiro de trabalho Dougray Scott de machucar uma dublê e não respeitar os horários de trabalho, como os demais profissionais.

“Então, meus amados fãs, parem de me perguntar se voltarei um dia para aquela série horrível. Eu não volto nem por qualquer quantia em dinheiro ou se colocarem uma arma na minha cabeça. Eles destruíram Kate Kane [seu personagem] e arruinaram a ‘Batwoman’. Ameaças, táticas de bullying ou chantagem não vão me parar”, concluiu a atriz.

Continua após a publicidade

Publicidade