Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Fala de Rodolffo sobre cabelo de João no BBB é investigada pela polícia

"Você pode não sentir, mas eu sinto isso desde que nasci", desabafou o professor no programa

Por Da Redação 6 abr 2021, 23h11

A fala do cantor Rodolffo dentro do reality show Big Brother Brasil 21, da Rede Globo, sobre o cabelo do professor de geografia João Luiz Pedrosa será investigada pela Secretaria de Polícia Civil do Rio de Janeiro.

Durante o programa desta segunda-feira (5), o professor expressou o incômodo, durante uma dinâmica, com a comparação do seu cabelo com a peruca de uma fantasia de homem das cavernas feita por Rodolffo. A investigação analisará se houve crime de preconceito racial.

Para a colunista Patrícia Kogut, do O Globo, a Polícia Civil disse em nota que “de acordo com a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (DECRADI), foi instaurado procedimento para apurar o crime de preconceito racial. Imagens estão sendo analisadas e as investigações seguem em andamento”.

Após o posicionamento de João, o cantor seguiu com a comparação racista ao afirmar que havia uma semelhança. Na conversa, o professor apontou que o participante estava errado por colocar sua imagem como uma figura de animação de forma ridicularizada.

Em vez de pedir desculpas em um primeiro momento, Rodolffo disse que não tinha sido compreendido, minimizando a fala racista e tentando se justificar com o fato de que seu pai também teria um cabelo parecido com o de João. “Você pode não sentir, mas eu sinto isso desde que nasci”, disse o professor.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

A post shared by JOÃO LUIZ PEDROSA (@joaolpedrosa)

A tentativa de recuo do cantor aconteceu apenas quando os participantes apontaram que ele deveria pedir desculpas ao professor, que chorou e foi consolado pelos demais confinados.

No perfil oficial do professor, os administradores revelaram que as medidas legais seriam tomadas em relação ao caso. Na tarde desta terça-feira, o cantor procurou João para pedir desculpas, mas seguiu questionando o apontamento do professor.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade