Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Harry revela que tentou superar morte de Lady Di com álcool e drogas

"Eu estava disposto a tentar e fazer as coisas que me faziam sentir menos como me sentia", afirmou no programa The Me You Can't See

Por Da Redação Atualizado em 24 Maio 2021, 13h53 - Publicado em 24 Maio 2021, 13h52

O príncipe Harry falou abertamente sobre suas tentativas para lidar com a dor após a perda da mãe, a princesa Diana, em um episódio da nova série que produz junto com Oprah Winfrey, The Me You Can’t See.

O duque afirmou que usou drogas e álcool ao longo da vida para superar o trauma que sofreu quando tinha apenas 12 anos.

Harry ainda conta que recorreu a essas substâncias para lidar com a ansiedade e o estresse. “Eu estava disposto a beber, estava disposto a usar drogas, estava disposto a tentar e fazer as coisas que me faziam sentir menos como se estivesse me sentindo”, desabafou no programa.

“Mas aos poucos fui percebendo que, ok, eu não estava bebendo de segunda a sexta, mas provavelmente beberia o equivalente a uma semana em um dia de sexta ou sábado à noite. E me pegava bebendo, não porque estava gostando, mas porque eu estava tentando mascarar algo.”

Ao ser perguntado se estava ciente que aquelas ações mascaravam seus sentimentos, ele respondeu à Oprah que ele estava “completamente inconsciente disso”

Até que o início do relacionamento com Meghan Markle o impulsionou a buscar tratamento. “Eu sabia que se eu não fizesse terapia e cuidasse de mim, eu iria perder a mulher com quem eu me via passando o resto da minha vida”, explicou.

Harry e Diana
Harry no colo da mãe, Lady Diana, nos anos 1980 Pinterest/Reprodução

“Rapidamente, eu estabeleci que, para o nosso relacionamento dar certo, eu teria que lidar com o meu passado, porque tinha muita raiva ali. E não era raiva dela. Era apenas raiva, e ela entendeu isso”, contou sobre a relação com sua esposa.

Na série, o duque também comentou sobre a falta de empatia na família real e seu rompimento com a realeza. Ele acredita que fará diferença na vida seu filho, Archie, para que ele não passe pelas mesmas coisas que o pai.

“Meu pai costumava dizer para mim e para William quando eu era mais novo: ‘Bem, foi assim comigo, então é assim que será com você’. Isso não faz sentido. Só porque você sofreu, não significa que seus filhos precisam sofrer. Pelo contrário”, contou.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade