Neymar é acusado de estupro em Paris; mulher registra BO em SP

Família do jogador nega as acusações. CLAUDIA teve acesso à ocorrência

O jogador Neymar, 27 anos, foi acusado de um estupro que teria sido cometido em um hotel em Paris, na França, no dia 15 de maio de 2019. A mulher registrou o boletim de ocorrência na noite da última sexta-feira (31), em São Paulo.

Neymar é acusado de estupro

CLAUDIA teve acesso ao B.O. registrado na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em Santo Amaro, bairro da Zona Sul de São Paulo. Segundo o relato, a vítima afirma que o contato com o jogador começou via redes sociais até que marcaram um encontro. O assessor do atleta, “Gallo”, enviou uma passagem para que ela pudesse visitá-lo. Ela embarcou para Paris no dia 14 de maio e no dia seguinte, 15, quando chegou, ele foi vê-la no hotel.

A mulher, cuja identidade segue mantida em segredo, conta que Neymar chegou por volta das 20h no local combinado, aparentemente bêbado. Os dois começaram a conversar, trocaram carícias, mas em determinado momento o jogador demonstrou agressividade e, mediante violência física, praticou o ato sexual contra a vontade da mulher.

Confira o que consta no boletim de ocorrência:

“Comparece nesta Especializada a vítima qualificada sob o provimento CG 32/2000, noticiando que conheceu Neymar da Silva Santos Junior através das redes sociais (Instagram) e passaram a trocar mensagens. A vítima afima que Neymar lhe convidou para encontrá-lo em Paris e seu assessor “Gallo” entrou em contato com a mesma na data de 12/05/2019 e forneceu as passagens e hospedagem. A vítima afirma que embarcou na data de 14/05/2019, chegando em Paris na data de 15/05/2019, hospedando-se no Hotel Sofitel Paris Arc Du Triomphe. A vítima afirma que na mesma data, Neymar chegou por volta das 20:00 no hotel, aparentemente embriagado, começaram a conversar, trocaram “carícias”, porém em determinado momento, Neymar se tornou agressivo, e mediante violência, praticou relação sexual contra a vontade da vítima. A vítima afirma que foi em bora de Paris na data de 17/05/2019 retornando ao Brasil. A vítima afirma que estava abalada emocionalmente e com medo de registrar os fatos em outro país, decidindo registrá-los nesta Especializada em razão de seu endereço residencial. Com base no Princípio de Extraterritorialidade, bem como as partes serem brasileiras, o presente Boletim de Ocorrência foi registrado nesta Especializada, inclusive para fins de encaminhamento aos exames que se fizerem necessários. Informo, por fim, que demais informações a respeito dos fatos foram colhidas em termos próprios, bem como documentos pertinentes. Nada mais.”

Pai de Neymar responde às acusações

Em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, na Band, o pai do jogador negou as acusações. “Isso não passa de uma bola de neve, uma mentira, uma difamação”, afirmou. “A gente repudia a coragem dessa moça e desses advogados, é um absurdo. Do mesmo jeito que ela não teve medo de expor o Neymar, podemos, mais pra frente, também não ter [sic] medo de expô-la”, ameaçou.

Confira os assuntos mais falados da semana: